domingo, 7 de junho de 2015

Estadão perdeu a dignidade

Virou um pastelão na parte política 

O Estadão deste domingo mostrou que deveria mudar de nome, para não humilhar a família Mesquita.  Se normalmente o primeiro caderno tem duas páginas de propaganda da direita neoliberal, que por si já é diferente da família Mesquita, hoje publicou, além das duas páginas reacionárias tradicionais, mais QUATRO PÁGINAS de propaganda do PSDB.

Talvez o Estadão resolveu comemorar o Dia da Consciência Gay e 
resolveu sair do armário da forma mais provocativa.
Nunca vi coisa igual no jornalismo brasileiro.

Já os demais cadernos continuam bons. 
Há por exemplo um excelente artigo sobre a China e a foto de capa do Barcelona é bem melhor do que da Folha.

Enfim, nestes tempos de vacas magras, até nossa direita resolveu sair do armário. Como na Espanha, vamos ter que dar tempo ao tempo... Só que lá tem o Barcelona, aqui os times estão mais para segunda divisão do futebol europeu.

Um comentário:

  1. Segunda divisão??? Você é muito bondoso. Qualquer um da nossa série "A", se disputasse a segundona da França, da Espanha, da Inglaterra, da Alemanha, da Itália, iria ser rebaixado ao final da disputa.

    ResponderExcluir