sexta-feira, 24 de abril de 2015

Pep Guardiola e o futebol brasileiro

Um ótimo professor para nossos técnicos

O contrato do técnico do Bayern, Pep Guardiola, só termina em junho de 2016, mas o presidente do clube quer renová-lo o quanto antes.

Todos querem Guardiola como técnico de futebol.

No último jogo, contra o Porto, o Bayern ganhou de 6 a 1, sendo 5 gols no primeiro tempo. Olhem como pode ajudar o Corinthians que joga sem pontas! A decisão de Guardiola de escalar Lahm como PONTA-DIREITA para fazer o papel de ROBBEN surpreendeu o Porto e foi muito bem sucedida. Detalhe: Lahm, que jogou como ponta-direita, joga normalmente na posição de VOLANTE.

Na goleada sobre o Porto o técnico completou 100 jogos no clube alemão, com 77 vitórias, 12 empates e 11 derrotas. E já conquistou quatro títulos: Campeonato Alemão, Copa da Alemanha, supercopada Europa e Mundial.

Estas informações estão na boa matéria publicada no Estadão de hoje. Página A26 - Esportes.

Não adianta reclamar e botar culpa nos jogadores!
O time tem a ver com o técnico, assim como o aluno tem a ver com o professor, o empregado tem a ver com o patrão e os políticos tem a ver com quem os elegeu.

Nosso futebol anda decadente, nossos clubes são máquinas de fazer dinheiro fácil e sonegar impostos, nossas torcidas precisam ficar sócias e gestoras dos clubes e profissionalizar a administração dos clubes e dos jogadores.

Enquanto não se moderniza nosso futebol e nossos esportes, vamos ter que continuar torcendo para o Barcelona e esperando o dia em que Guardiola virá fazer palestras e cursos para os candidatos a técnicos de futebol no Brasil.

Como tudo no Brasil tarda, mas não falta...
Vamos torcendo para o Barcelona e para Neymar.

Um comentário:

  1. Detalhe - o Lahm, que jogou na ponta direita e geralmente é volante, antes do Gardiola era lateral direito.

    ResponderExcluir