domingo, 29 de março de 2015

Folha quer que Levy saia da Fazenda

Folha não quer que Dilma dê certo

Vejam a principal manchete do jornal Folha de São Paulo neste domingo:

" Dilma é genuína, mas nem sempre efetiva, diz Levy"

Que o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, é boca mole, ninguém tem dúvida, mas um jornal importante como a Folha, colocar como manchete suas indiscrições é pura provocação . Jamais, jamais, se fosse no governo Fernando Henrique ou de Serra, a Folha faria isto. 

Curioso é que Levy é neoliberal e votou em Aécio. Logo, a Folha deveria estar defendendo a aplicação de sua linha econômica e política. Mas não, para a Folha, neoliberalismo é uso exclusivo dos neoliberais. Dilma querer aplicar a política dos tucanos é estelionato eleitoral. 

Bingo, Dilma conseguiu com Levy, desagradar a gregos e troianos. Desagradou aos petistas e seus eleitores, e não agradou aos tucanos. Agradou apenas aos banqueiros. Será que é suficiente?

E quando Levy vai sair da Fazenda?
Depois de aprovado o ajuste? 
Antes do ajuste ser aprovado com pequenas alterações? 
Depois de nova entrevista destemperada?
Não sei. Só o tempo dirá...

Mas a Folha... Anda tão esquisita que até o Estadão, que tanta lhe imita, anda diferenciando-se da Folha. Vejam a manchete do Estadão de hoje:

" Alvos da Lava Jato respondem por 40% das doações a partidos" 
PT, PMDB e PSDB se beneficiaram de recursos de 21 empresas privadas envolvidas em escândalo.

Viram que grande diferença? 
De vez em quando, o Estadão volta a ser o velho Estadão. É só ignorar as páginas dois e três. Cheias de bobagens reacionárias...

Mas o herdeiro da Folha consegue ser pior do que o pai. Por que será ? Freud explica...

Nenhum comentário:

Postar um comentário