segunda-feira, 16 de março de 2015

13 e 15 de março: É preciso ouvir o clamor do povo

Democracia incompleta facilita a barbárie

Estamos numa encruzilhada, ou num "turning point", como gostam de falar os americanófilos. Como está o Brasil não continua.

Ou os partidos da base aliada assumem a iniciativa e fazem uma boa reforma ministerial, assumindo-se como Governo de Coalizão, ou o povo irá às ruas exigir mudanças estruturais, sejam elas pela direita ou pela esquerda. Como está não fica...

Como nenhuma liderança está com autoridade para atirar a primeira pedra, em função de todos os setores sociais terem problemas de honestidade e credibilidade, é hora de humildade e de recomposição. Mesmo a imprensa, que vem posando de honesta, agora está envolvida nas denúncias do banco HSBC na Suíça. Logo, não sobrou ninguém, a não ser o próprio povo, ansioso por melhorar de vida e contar com uma estrutura de Estado que seja honesta e respeite o cidadão comum. Esta é a crise de legitimidade que passamos. As instituições não nos representam. Todas!

Como sair do impasse?

Pela direita ou pela esquerda?
Ambas estão presentes nas ruas, mas o ideal é que haja bom senso e os setores mais respeitosos e tolerantes da sociedade se unam num pacto de governabilidade e de transição. Temos muita gente boa e com autoridade para isto.

Na Economia temos Bresser-Pereira, Belluzzo, Luis Carlos Mendonça de Barros, Chico de Oliveira, Clemente do Dieese, e tantos outros. Na Política ainda temos lideranças partidárias que, apesar das contradições de seus partidos, podem sentar e fazer uma boa composição. No Judiciário temos um mundo de juízes e juristas que, juntamente com a OAB, podem ajudar nesta difícil tarefa. Nos movimentos sociais, temos as Centrais Sindicais, a UNE, o MST e outras organizações menores, porém, relevantes. E a Imprensa? Se todos se juntarem, a imprensa vem junto... E as Igrejas, elas acompanharão o bom senso.

E Dilma ouviria este clamor da sociedade?
Com certeza ouviria. Ela pode ser difícil, mas não é suicida.

É tempo de humildade e de conciliação com seriedade e respeito às demandas do povo. É tempo de "Orai e Vigiai", porque "quem não aprende no amor, aprende na dor".

E que o pessoal das "Redes Sociais" que façam sua parte e diminuam a baixaria. Dos dois lados.

O Brasil em primeiro lugar!
O povo unido, jamais será vencido!
Vamos manter o Brasil unido?


3 comentários: