quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Quando a crise chega mais perto

Demissões, falta d'água e de "autoridades"

A imprensa noticia a crise, o governo diz que vivemos em "pleno emprego", a imprensa insiste na crise. E talvez por insistência da imprensa e incapacidade do governo em superar as críticas da imprensa, a profecia acaba se realizando.

Mas, uma coisa é ler e ouvir sobre a crise, outra coisa é ver amigos e colegas relatarem demissões de parentes e amigos. Um PDV - Programa de Demissão Voluntária lido nos jornais é um sinal de crise ou de perda de vendas de determinada empresa. Um amigo receber uma carta da empresa "oferecendo estímulos para ele aderir ao PDV" é muito desagradável, principalmente quando ele está perto de aposentar-se. E a família, como fica?

Porque a empresa não pode esperar ele aposentar-se? Porque não reorganiza a equipe de empregados, reconhecendo a dedicação de quem trabalha na mesma empresa há mais de dez anos?

E o governo fala em criar mecanismos de redução da rotatividade no Brasil.
Parece que a rotatividade média é de mais de 40% ao ano. Isto é mais grave do que a maioria das notícias de crise que lemos nos jornais. Mas os jornais são favoráveis a rotatividade e a terceirização. É só perguntar a qualquer jornalista.

Enquanto a falta de água era no Nordeste, era a indústria da seca. Agora que falta água em São Paulo, a imprensa diz que a Natureza está castigando a Cantareira. Não tem nada a ver com os governantes. E a Câmara Municipal de São Paulo aprova multa de mil reais para quem gastar muita água. E a multa e a punição para quem foi incapaz de garantir água para a população de São Paulo, onde estão os deputados e vereadores? Onde está a imprensa? Cadê o judiciário? Quem vai garantir água para tomar banho, cozinhar e dar descarga nos banheiros?

Lava a jato no Paraná e Lava a seco em São Paulo.
Ainda bem que de ontem para hoje choveu sem parar. Não dá para esperar "pelas autoridades". Estamos nas mãos de Deus. Aleluia!

Por falar em Deus, enforcaram dois muçulmanos, em retaliação aos que queimaram vivo um outro muçulmano. Onde vamos parar? Os judeus franceses estão indo morar em Israel. Resolve?



Nenhum comentário:

Postar um comentário