quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Brasil: Para onde estamos indo?

Vamos começar a trabalhar?

Depois de um dia sem apresentar texto, retomo o trabalho nesta quarta-feira de cinzas.

A Vila Madalena se reorganiza depois do Carnaval caótico para seus moradores. A Vila não comporta tanta gente e tantos foliões com comportamentos promíscuos. Se é para ter festa, precisa organiza-la melhor.

São Paulo, apesar da grande quantidade de chuva, continua sem água na Cantareira e temos que sobreviver com a chatice de não poder tomar um bom banho e tantas coisas básicas. A imprensa tenta inocentar os governantes e culpar as donas de casa pela falta d'água. É sempre assim. O povo paga a conta...

Já o Brasil, volta ou começa a trabalhar depois do Carnaval.
Agora começa o ano para valer... Agora a pergunta inicial faz mais sentido:
Para onde estamos indo?
Um governo fraco, um Congresso Nacional liderado por um reacionário vingativo, um Judiciário querendo impor-se como principal centro do poder e a Imprensa diariamente incentivando o desgaste do governo e o estrangulamento da economia. Contando os atores, teremos 3 a 1, isto é, Congresso mais Judiciário mais Imprensa contra o Governo Federal. Não precisa nem dos 7 a 1 da Copa do Mundo. E o governo ainda faz gol contra!

E o povo?

Este poderá sofrer com mais demissões, mais arrocho salarial e mais fechamento de empresas. A imprensa responsabilizará o governo, o Congresso fará demagogias gastando mais e exigindo que o governo inclua no Orçamento da União, e o Judiciário irá alegar que as empresas, os governos e os políticos não cumprem as leis existentes e portanto precisam parar de fazer o que estão fazendo e ficar refém da paralisia jurídica. Tudo em nome da lei.

Será que o povo e os empresários precisam ficar reféns do Governo, do Congresso, do Judiciário e da Imprensa? Porque não se juntam, o povo e os empresários, e exigem que este país volte à normalidade, isto é, volte a produzir, trabalhar, exportar, consumir, ter preços decentes e que os juros não sejam tão abusivos? Será que não estamos vivendo uma realidade onde temos mais gente que não produz mas usufrui, em detrimento dos que produzem? Estamos vivendo uma época parecida com a vinda da Família Real para o Brasil. Muitos parasitas para poucos produtivos.

Como inverter o jogo? 
Agora que passou o Carnaval, está na hora de cairmos na realidade e planejar o que queremos neste ano de 2015. Mais ordem ou mais desordem? Mais produção ou mais parasitismo? Mais qualidade ou mais violência? Você decide, nós decidimos e o Brasil muda de patamar. Como está não pode continuar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário