quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Quando o milagre acontece

Idoso perde a memória e é salvo por estranhos…

Vivemos num mundo estranho, onde a imprensa mostra diariamente um mar de notícias ruins, reforçando a imagem de que devemos desconfiar das pessoas e das instituições. Mas, nesta segunda-feira aconteceu algo raro em São Paulo.

Um senhor de idade veio do interior de Pernambuco visitar os parentes em São Paulo. Quando chegou na rodoviária não tinha ninguém a sua espera. Com as chuvas ele não conseguia telefonar para os parentes que moram aqui. Sem saber o que fazer começou a procurar informações sobre como chegar no bairro onde os parentes moram. Recebeu informações confusas e mesmo assim tentou ir…

Com tantas preocupações e ansiedades, o tempo foi passando a noite chegou e ele continua nas ruas tentando chegar à casa dos parentes, mas sem saber como… Já no outro dia, bem cedo, um casal que estava no ponto de ônibus percebeu que um senhor dormia no chão perto de uma parede, estava bem vestido e tinha uma mala ao seu lado. Não parecia mendigo nem morador de rua.

O casal que estava no ponto de ônibus dirigiu-se ao senhor que dormia no chão e perguntou-lhe se ele queria ajuda. Receberam a resposta de que ele não se lembrava de nada. Tinha perdido a consciência… O casal então perguntou se ele tinha algum telefone de alguém, o senhor respondeu que não sabia. O casal começou a procurar entre os papeis que o senhor guardava algum nome, algum telefone. Finalmente achou o nome de uma mulher. Tentaram ligar mas não atendiam. Talvez ainda fosse problema da falta de energia por causa das chuvas. Resolveram levar o senhor para a casa de um deles.

Deram café, ofereceram banho e disseram que ele poderia ficar lá até conseguirem falar com a pessoa. Depois de algumas horas, finalmente conseguiram falar com a mulher, que era a sobrinha do senhor que dormia na rua.

Quando a sobrinha chegou para buscar o tio, ele emocionado foi recuperando a memória e contou que à noite tinha sido levado para um albergue por moradores de rua e que, como precisa sair cedo, dirigiu-se até o ponto de ônibus onde pretendia continuar a procura dos parentes e acabou adormecendo no local.

A sobrinha, em nome da família, agradeceu muito ao casal que tinha protegido e acolhido seu tio. Os colegas de trabalho também comemoraram a alegria da colega em ter seu parente de volta.

E todos ficamos encantados em ver que em São Paulo, apesar de tudo de ruim que se fala desta cidade, ainda existe gente que faz o bem e que tem coragem de acolher um desconhecido. Eu, que sempre fui uma pessoa de religiosa, cheguei mais uma vez a conclusão de que:

Milagres acontecem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário