segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

O mundo está mudando

Nós também estamos mudando

Na França, milhões de pessoas vão às ruas contra a violência e a rigidez religiosa.
O terrorismo individual ou coletivo gera muita insegurança.
Vivemos a sensação de insegurança generalizada.
Isto vale tanto para a França como para o Brasil e qualquer outro país do mundo.

Para que estão servindo os governos?

Os governos não protegem as vidas. Os assassinatos acontecem todos os dias.
Os governos não protegem os empregos. Há demissões nos mais diversos níveis.
Os governos não protegem a economia. Há instabilidade em todos os setores.
Os governos não protegem a saúde para todos. A precarização atinge o setor público e o privado.
Os governos não protegem a educação. Há um vazio entre o que se aprende e o que se encontra na vida.

As pessoas precisam de mais segurança.

Na insegurança, as pessoas apoiam o "olho por olho e dente por dente" e autorizam o Estado a matar, censurar e invadir a privacidade individual.  A liberdade que é uma grande conquista da humanidade começa a ser diminuída em nome da preservação da vida e da segurança.

No Brasil, além dos reflexos da insegurança mundial, temos as incertezas multiplicadas por mil quando vemos ou lemos os jornais e TVs. Enquanto o mundo ainda vê o Brasil como uma das grandes esperanças, nossa imprensa insiste em plantar a imagem do fim do mundo.

As redes sociais estão sendo a grande alternativa à manipulação da imprensa, porém, não é suficiente para tranquilizar o país. O governo precisa apresentar mais resultados, os movimentos sociais precisam estar mais perto do povo, tanto para ajudá-lo a entender o que está acontecendo, como para dar segurança.

Precisamos restabelecer o clima positivo no Brasil.
Precisamos reconstruir a unidade de ação entre os atores sociais progressistas.
Precisamos continuar mudando.
Mudando para melhor e com inclusão social.

O sonho ainda não acabou.

Acabou o ano de 2014. Como acabaram as eleições.
Agora estamos todos em 2015.
Para o que der e vier!

Nenhum comentário:

Postar um comentário