segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

O Fascismo Brasileiro está de volta

Lembrando Hélgio Trindade

Quando ainda fazia cursinho preparatório para o vestibular da FGV-SP, já tomei conhecimento da importância de ler o livro de Hélgio Trindade - Integralismo - O fascismo brasileiro na década de 30. Era tido como o mais importante livro sobre o fascismo brasileiro.

Agora, em pleno 2014, quando o fascismo está voltando, transvestido de tucano, PSDB, anti Dilma e anti PT, é bom recuperar um pouco sobre o livro. Talvez esteja na hora de algum outro historiador ou sociólogo atualizar o estudo da ideologia fascista no Brasil.

Vejam umas poucas palavras do professor Cruz Costa - da USP na época:

"Hélgio Trindade pede-me que prefacie este trabalho, anteriormente publicado em francês e apresentado como tese de outoramento, em 1971, à Universidade de Paria sob o título de "L'Action integraliste brésiliene: un mouvement de type fasciste des annés 30.

Eu já lera a tese do jovem professor de política da Universidade de Porto Alegre e considero-a como o melhor e mais completo trabalho que se escreveu sobre o integralismo.... ...É verdade que fui testemunha, que vivi a época em que se desenrolou o curoto - e para nós - curioso e estranho episódio integralista, com as suas marchas, bandeiras, rufar de tambores, anaês e camisas verdes, ridícula imitação de outras marchas e camisas, destinadas estas a um mais trágico fracasso."

Vejam o que disse Celso Furtado: "A mais importante tese defendida na Sorbonne sobre o processo político brasileiro, nos seis anos que sou professor desta Universidade."

O Integralismo agora usa roupa nacionalista verde e amarela, usa a Bandeira Nacional para confundir os incautos, passando a ideia que querem o bem do Brasil e não defender os interesses de classe, da classe conservadora brasileira.

É um bom livro para se ler neste ano de 2015.
a história é importante para evitar certas tragédias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário