terça-feira, 13 de janeiro de 2015

A Carta Capital amarelou?

CFM na Carta Capital?

Voltei de duas semanas de férias e quando cheguei ao local de trabalho, a primeira coisa que fiz foi pegar a revista Carta Capital para dar uma olhada. Principalmente porque a capa era sobre "A Tormenta na Petrobras".

Para minha tristeza, nas páginas 2 e 3, páginas nobre da revista, de cara vi uma grande propaganda de duas páginas com as chamadas: "De um lado, falta quase tudo"e "Do outro, sobra dedicação e luta pela saúde". Fui ler os textos correspondentes a cada lado e logo percebi que era contra o governo federal.

Aí fui ver quem eram os patrocinadores da propaganda. Para minha surpresa eram o CFM - Conselho Federal de Medicina e os CRMs - Conselhos Regionais de Medicina. Inimigos atrozes do governo federal. Oposicionistas que usam recursos de impostos para fazer campanha contra o governo federal, principalmente o Mais Médico.

O CFM diz que:

De um lado… faltam leitos e medicamentos. Falta infraestrutura nps postos de saude e hospitais. Faltam condições de trabalho e de atendimento. Falta estímulo para médicos e profissionais de saude que baixos salarios. Faltam recursos para a saude e competencia para gerir a verba publica. Falta respeito por parte dos planos de saude que cometem abusos contra médicos e pacientes.

Do outro… sobra dedicação e luta pela sua saude.

A Carta Capital pode e deve ter publicidade. Mas deve zelar pelo conteúdo das propagandas. Não é apenas pagar. O conteúdo desta propaganda do CFM na Carta Capital é mais manipulação de informações do que as atribuições dos Conselhos Federais exigem.

O CFM combina mais com a revista Veja do que a Carta Capital.

Vamos fazer uma campanha para manter a Carta Capital como a melhor revista do Brasil?

Nenhum comentário:

Postar um comentário