sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Um ano com Genoino

O silencio que incomoda

No dia 14 de novembro de 2013, há exatamente um ano, publiquei neste blog o texto abaixo com o título: Prendam Genoino e soltem os ladrões.  Curiosamente, a partir desta publicação, TODOS OS DIAS, mais de quarenta pessoas acessam este texto no blog, transformando-se no segundo texto mais visitado, com mais de 9.500 acessos do Brasil e do Exterior.

Hoje, além de completar um ano de existência da homenagem a Genoino, vemos a Polícia Federal, após ver seus delegados denunciados por terem feito campanha pública contra o governo Dilma e a favor do candidato da oposição – Aécio Neves, a PF volta a prender vários empresários e funcionários da Petrobras. A campanha eleitoral continua ou é um ritual da Justiça garantindo-se a lisura da lei?

Talvez a oposição queira fazer em 2014, o que teve vontade mais não fez em 2005: Derrubar o presidente eleitor e entregar o Brasil ao neoliberalismo e às multinacionais estrangeiras.

Mais uma vez, é hora de muito cuidado, muita seriedade e defesa das instituições democráticas. Que prendam todos os corruptos e todos os ladrões, desde que seja no rigor da Lei e não da conveniência de alguns juízes, alguns delegados da PF, alguns jornais e TVs, além de alguns políticos.

 Enquanto a crise se amplia, recuperemos nossas homenagens a Genoino. Um herói que foi preso por ser presidente do Partido dos Trabalhadores e ter confiado em seus companheiros de direção.

Prendam Genoino e soltem os ladrões

Esta é a Justiça brasileira.
Faz parte do processo de aprendizagem democrática.

Saímos da ditadura militar e começamos uma democracia capenga, fizemos uma constituinte chamada de Cidadã mas que representou o processo de acomodação das forças que sustentavam a ditadura ao processo de governo civil e democrático. Mais uma vez a forma de andar para a frente sem reparar os erros do passado predominou na história do Brasil. As regras do jogo da classe dominante se impuseram sobre os trabalhadores e os movimentos sociais. O brasileiro é "cordial" e subserviente.

Todos os jornais de hoje estão destacando que a "justiça" determinou a prisão dos mensaleiros. Mas esta mesma justiça determina a soltura dos fiscais corruptos, dos banqueiros ladrões e dos bandidos que podem pagar advogados caros.

Uso o nome de Genoíno como símbolo desta condenação vergonhosa. Genoíno, como todo mundo sabe, não pegou um real sequer. Seu crime foi ser presidente nacional do PT. E está sendo condenado por isto?

Destruíram a vida política e pessoal de Genoíno, mas não conseguirão destruir o reconhecimento que os militantes de esquerda, os sindicalistas e os movimentos sociais têm da luta histórica de Genoíno.

Nós somos todos Genoíno!
A História nos dará razão!

Da mesma forma que a escravidão faz parte da vergonha da nossa história, o tempo mostrará o quanto nossa Imprensa e nossa Justiça foram levianas, preconceituosas, manipuladoras e reacionárias.

Apesar da nossa Justiça e da nossa Imprensa, nós ganharemos as eleições presidenciais de 2014. Dilma continuará nossa presidente! O povo não é bobo!

Da mesma forma que na Argentina se aprovou uma lei pondo limite nos abusos da imprensa, o Chile de Bachelet também discute a necessidade de uma Nova Constituinte.

O Brasil não pode permanecer com esta Constituição, esta Justiça, este Legislativo e esta Imprensa. A grande transformação da Educação nacional precisa estar combinada com esta grande reforma. O povo precisa ser chamado a escolher o melhor caminho para o seu futuro. E o futuro é agora!

Nenhum comentário:

Postar um comentário