domingo, 30 de novembro de 2014

Economia, política e flores

Eu preferia falar só das flores

Hoje eu gostaria de mostrar as belas flores da nossa casa e do parque Villa Lobos, mas, ao olhar os jornais Folha, Estadão e Valor, além das capas das revistas semanais, fica impossível não falar de economia e política.

Primeiro vejam estas flores!
Elas variaram do primeiro turno até agora. Estão no auge da beleza...



Já a Folha, apesar de melhorar em relação a ontem e outros dias, traz um artigo do velho Clovis Rossi chamando as medidas da presidente Dilma de medíocres. Medíocres? Pode vir tanta grosseria da parte de Clovis Rossi? Antes era a Folha que era grosseira. Agora são seus articulistas. Terceirizaram a grosseria?

Para compensar, vejam mais flores.


Como estamos chegando nas festas de fim de ano, vejam a flor e o fruto da arrumã.
Tão lindas e tão antigas quanto a História da Humanidade. Mas o Estadão continua grosseiro e a serviço de FHC e seus cupinchas...

Já que a Folha e o Estadão esto iguais as TVs abertas, vamos falar de um jornal que parece TV por assinatura. Alto nível. Estou falando do jornal Valor. A edição de sexta-feira eu a trouxe para ler no final de semana. Além da qualidade superior do jornal, há também o caderno especial EU& Fim de Semana  
Que veio de altíssima qualidade. Nem parece que o jornal pertence à Folha e ao Globo. 

A entrevista de Marcelo Rubens Paiva é maravilhosa, além das demais reportagens culturais. De quebra ainda tem uma matéria longa sobre a Comissão da Verdade e uma breve entrevista com Pedro Dallari. Bom rapaz e jurista.

E para fechar esta edição de hoje, vejam esta planta do Parque Villa Lobos, dá flores de duas cores. O que, mais uma vez, mostra que o mundo é plural. Não é singular...


Como o tempo passa, esperamos que o rancor e as baixarias das revistas semanais também passem.  O Brasil precisa conviver melhor com as diferenças. 
Se somarmos o vermelho do PT com o azul do PSDB, talvez tenhamos a cor da Democacia Participativa, Respeitosa e com Equidade. Além de muita educação de qualidade. 
Vamos construir um 2015 melhor e para todos?
Mesmo que tenhamos que compartilhar uma recessãozinha? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário