segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Pesquisas: Bolsa cai e Dilma sobe

Volatilidade, manipulação e vale tudo eleitoral

Na reta final as pesquisas começam a ser ajustadas e fica mais difícil esconder que Dilma está na frente de Aécio. Sempre tivemos certeza que Dilma estava na frente, o que não temos mais certeza é quanto a fraude e a combinação entre as pesquisas e as forças ocultas.

Como evitar a fraude? TSE que responda.
Vejam mais esta matéria do site do jornal Valor de hoje.

Incerteza sobre eleição de domingo
faz Bovespa recuar 2%

Por Téo Takar | Valor - 20/10/2014 às 16h19

SÃO PAULO  -  O cenário eleitoral continua ditando o rumo da bolsa brasileira, a menos de uma semana para o segundo turno da eleição presidencial. Depois da euforia provocada pela pesquisa Sensus nos minutos finais do pregão de sexta-feira, quando o Ibovespa subiu 2,63%, o mercado devolve ganhos hoje após o levantamento do Instituto MDA.

Enquanto o Sensus ainda insiste em mostrar Aécio Neves (PSDB) com larga vantagem sobre Dilma Rousseff (PT), de quase 13 pontos, o MDA veio em linha com Ibope e Datafolha, indicando empate técnico entre os dois candidatos. Porém, ao contrário dos outros institutos, o MDA traz Dilma (com 50,5% das intenções de voto) à frente de Aécio (49,5%).

Às 16h00, o Ibovespa perdia 1,98%, para 54.618 pontos, com giro de R$ 9,0 bilhões, o que inclui R$ 3,6 bilhões do exercício de opções sobre ações concluído às 13h. As ações do “kit eleição” operam no vermelho, mas não estão entre as maiores baixas do dia. Banco do Brasil ON (-5,15%, a R$ 30,34) puxa a lista, seguida de Petrobras PN (-3,45%, a R$ 18,43), Itaú PN (-2,39%, a R $ 35,82), Eletrobras ON (-1,57%, a R$ 6,88) e Bradesco PN (-1,43%, a R$ 37,06).
“Daqui até o fim da semana o nome do jogo é volatilidade”, afirma o diretor da corretora Mirae, Pablo Spyer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário