sábado, 18 de outubro de 2014

Eleições, Pesquisas e Fraudes

Estão armando contra Dilma?

Falta uma semana para o segundo turno das eleições presidenciais.
No primeiro turno, todas as pesquisas e a sensação coletiva era que Aécio passaria Marina de forma apertada e que havia possibilidade de Dilma ganhar já no primeiro turno. Para nós, que acompanhamos mais de perto, esta possibilidade era real.

No entanto, quando o resultado foi apresentado, as pesquisas foram desmoralizadas, a eleição foi para o segundo turno e Aécio subiu como um foguete. Qual foi o segredo ou a magia desta mudança toda?

O resultado do Estado de São Paulo.
De repente, não mais que de repente, houve uma redução de, no mínimo, um terço dos votos do PT e seus aliados e um crescimento acima da imaginação de qualquer mortal para os candidatos do PSDB e seus aliados. Esta migração foi tão grande que Alckmin se deu ao luxo de ganhar em praticamente todas as cidades do Estado. Ficando apenas uma fora, porém uma pequena cidade, mesmo que simbólica.

Qual foi o milagre? Apoio da imprensa? Ter mais aceitação do que os outros candidatos? Tudo isto é possível, mas ficou a impressão de que "erraram na mão" e o resultado foi bem maior do que o desejado, que era garantir vitória no primeiro turno de Alckmin, garantir Aécio no segundo turno e aumentar a bancada de apoio ao governador.

Como saber se o resultado é real ou é manipulado?
O voto é tão secreto que depois que você registra na urna eletrônica, ele desaparece. Para onde vai ou onde em qual candidato é validado ninguém fica sabendo.

O mais curioso ainda é que quando perguntamos ao pessoal de informática se a urna eletrônica é segura, não encontrei nenhum profissional que dissesse que seja segura.

Podemos ter dois tipos de fraudes:

1 - Fraudes de Varejo - quando mesários votam pelos eleitores ou quando a urna apresenta problemas, impedindo que o eleitor vote no candidato de sua preferência.
2 - Fraude de Atacado - quando hackers entram no programa e altera o sistema. Já pensou se alguém introduz um mecanismo de que a cada três voto de um partido, um migre para outro partido e depois o virus desapareça? Se esta hipótese for real, poderemos entender o resultado de São Paulo.

E, se aconteceu no primeiro turno e ninguém reclamou formalmente, a magia pode acontecer no segundo turno de forma muito mais simples. São apenas dois candidatos. É só definir quantos votos você quer migrar no Estado e definir o programa. E a fiscalização? Qual fiscalização? Hoje em dia, em qual podemos confiar?

Quanto mais eu converso com os profissionais da área de informática, mais preocupado eu fico. Ainda mais porque nenhum país copia o modelo brasileiro de urna eletrônica.

Por isto eu acho que Dilma deve abrir os olhos e aumentar a fiscalização. Senão, vai chorar o leite derramado, como muitos petistas paulistas estão chorando. E os tucanos fazendo de conta que foi tudo normal. Afinal, eles são profissionais...

Este empate técnico facilita muito a eleição ser desempatada pela magia do computador e não pela vontade do eleitor. As pesquisas já estão sendo divulgadas na margem de dois para lá e dois para cá. Um bolero tropical...

Levantar dúvidas é parte da vida democrática.
A imprensa vive disto.
Eu sempre acreditei em Forças Ocultas.
Ainda mais no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário