quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Bovespa com medo do Datafolha

Ou envergonhada com a especulação?

O jornal Valor, os especuladores e a Bovespa estão cautelosos com a nova pesquisa do Datafolha e tamb[em porque especularam com a pesquisa do Ibolpe, que não correspondeu ao anunciado previamente.

Se na pesquisa popular Dilma já passa 10% de vantagem no primeiro turno, quero ver a Folha derrubar para 5 ou 6%, como fez o Ibope. Se Dilma também está passando Marina no segundo turno, quero ver a Folha/Datafolha dizer que Marina está ampliando vantagem.

Torcer é válido e faz parte da democracia, só não vale mentir ou enganar o eleitorado.

Leiam a materia do Jornal Valor, no final da tarde desta quinta-feira.

Investidor adota cautela com pesquisas eleitorais e Bovespa cai
Valor - 18/09/2014 às 17h56 - Por Téo Takar | Valor
A cautela prevaleceu entre os investidores da Bovespa nesta quinta-feira, que ainda estão sob efeito da decisão de ontem do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), enquanto aguardam a divulgação de nova pesquisa Datafolha sobre a corrida presidencial. Bancos e estatais concentraram as perdas, mas as ações de exportadoras acompanharam a alta do dólar e evitaram uma queda maior do mercado.
Pela manhã, investidores ainda absorviam a decisão de ontem do Federal Reserve (Fed, o banco central americano). Agora cresce a expectativa sobre a pesquisa Datafolha. Segundo operadores, não houve rumores no mercado, mas a queda dos papéis do “kit eleição” sugere que os investidores preferiram não ficar muito expostos aos números.
“Provavelmente o Datafolha vai mostrar cenário parecido com o do Ibope, com empate técnico entre Dilma e Marina e recuperação marginal de Aécio”, acredita o gestor da Guide Investimentos, Luis Gustavo Pereira. “Essa alta do dólar junto com queda da bolsa está deixando o mercado um pouco preocupado. Pode ser sinal de saída de estrangeiro.”
No mercado futuro da BM&F, o estrangeiro também reduziu sua posição comprada em contratos de Ibovespa Futuro nesta semana. O saldo, que estava positivo em 87.080 contratos na segunda-feira (15), despencou para 73.611 na terça e voltou a recuar ontem, para 69.195 pontos. É a menor posição comprada do estrangeiro em índice futuro desde abril.
O Ibovespa fechou hoje em baixa de 1,24%, aos 58.374 pontos, com volume de R$ 6,749 bilhões. Entre as principais ações do índice, Petrobras PN caiu 3,75%, para R$ 21,29, Itaú PN perdeu 1,17%, a R$ 38,67, Bradesco PN recuou 1,31%, a R$ 38,90. Já Vale PNA teve leve alta de 0,19%, a R$ 25,60 e Ambev ON subiu 1,44%, para R$ 16,18.

 (Téo Takar | Valor)

Nenhum comentário:

Postar um comentário