terça-feira, 5 de agosto de 2014

Itaú ganha R$ 4,97 bi no trimestre

Os banqueiros estão reclamando de que?

Nunca na história deste país os bancos ganharam tanto dinheiro.
No entanto, a gente lê nos jornais que os banqueiros estão contra o governo Dilma. 
Eles ainda querem ganhar mais?
Vamos comparar os ganhos dos bancos com a Indústria, a Agricultura e o Comércio?

Leiam a materia do Valor Econômico:

Itaú Unibanco ganha quase 
R$ 5 bilhões no trimestre

Por Fabiana Lopes | Valor - 05/08/2014 às 07h48 11

SÃO PAULO  -  (Atualizada às 9h28) O Itaú Unibanco teve lucro líquido ajustado de R$ 4,973 bilhões no segundo trimestre, com alta de 37,3% sobre igual período do ano passado. O resultado superou a expectativa do mercado, que era de R$ 4,607 bilhões pela média das projeções coletadas pelo Valor.

O lucro ajustado elimina efeitos de eventos não recorrentes, como provisão para perdas com os planos econômicos e amortização do ágio gerada pela aquisição da Credicard. O desempenho de abril a junho apoiou-se principalmente, na elevação das receitas e na boa qualidade dos ativos.
O lucro líquido contábil do banco atingiu R$ 4,899 bilhões, com elevação de 36,7% em relação ao mesmo trimestre de 2013.
No segundo trimestre, a instituição manteve o foco nas operações de crédito de menor risco, o que resultou em melhora dos indicadores de inadimplência. A carteira de crédito incluindo avais e fianças cresceu 1,6% em relação ao primeiro trimestre e 9,6% em 12 meses, alcançando R$ 487,6 bilhões. Considerando a carteira total, que inclui também títulos privados, a expansão foi de 2% e 10,9%, respectivamente, para R$ 518,4 bilhões.
Os empréstimos para pessoas físicas cresceram 12,4% em 12 meses, alcançando R$ 172,4 bilhões, especialmente por conta do bom desempenho do consignado — que mostrou expansão de 62,1%, com uma carteira de 29,9 bilhões. O crédito imobiliário aumentou 26,1%, para R$ 26,3 bilhões. Por outro lado, a carteira de veículos continua mostrando retração. Em 12 meses, o recuo foi de 24,8%, para R$ 34,1 bilhões.
O crédito a pessoas jurídicas atingiu R$ 278,6 bilhões ao fim do segundo trimestre, com expansão de 8,2% em 12 meses. 
Com a estratégia de se concentrar em operações menos arriscadas, a inadimplência considerando operações em atraso acima de 90 dias recuou para 3,4% no segundo trimestre, contra 3,5% no primeiro trimestre e 4,2% em igual período de 2013.
As despesas com provisão para crédito de liquidação duvidosa (PDD) caíram 9,1% na comparação anual, embora tenham aumentado 5% em relação ao primeiro trimestre, para R$ 4,465 bilhões. 
O Itaú manteve a projeção de aumento entre 10% e 13% da carteira total neste ano. A margem financeira gerencial do banco foi de R$ 13,593 bilhões, o que representou elevação de 17,5% em relação a igual período do ano passado. O retorno ajustado sobre o patrimônio líquido ficou em 23,7%  no segundo trimestre ante 19,3% no mesmo intervalo de 2013. 
Na semana passada, o Bradesco abriu a temporada de divulgação do setor e reportou lucro líquido 28,1% maior, de R$ 3,78 bilhões, ajudado pela carteira de títulos e pelas operações de tesouraria do banco. O Santander Brasil mostrou lucro líquido contábil de R$ 527,5 milhões no segundo trimestre, 5,35% maior que o apurado no mesmo período do ano passado, com ajuda de um maior controle de despesas. 

Um comentário:

  1. Enquanto isso....o Santander demitiu, não apenas 1, mas sim, 4 funcionarios por criticar a Dilma em relacao a economia..
    Eles fazem o que bem querem...aliás eles estão doando $$$ Edir Macedo doando $$$...por isso, ela tem que ceder tudo a eles...e eles cedem a ela....

    ResponderExcluir