sábado, 28 de junho de 2014

Superamos mais um degrau na Copa

Choro, suor e sofrimento

Há algo errado com nossa defesa. Parece que sofre de masoquismo. Quando o ataque faz um gol, nossa defesa vai lá e entrega a bola para o adversário fazer um gol contra o Brasil. Hoje foi o dia de Hulk entregar a bola e a defesa ficar olhando.

O jogo poderia ter sido muito mais bonito se nossa defesa não cometesse mais um erro infantil, se o juiz não protegesse o Chile, ou apitasse contra o Brasil. Quer dizer que apitar contra o Brasil pode?

Além da defesa e do juiz, Felipão ainda resolveu fazer umas substituições esquisitas. Jô, que não jogou nada na substituição anterior, continuou sem jogar nada neste jogo. Ramires entrou mas não fez diferença e até Willian, que se esforçou tanto, acabou perdendo um pênalti. Haja coração!

Quase que Felipão matou 200 milhões de torcedores do coração!
E não adianta Felipão fazer cara de duração. A impressão que deu foi que o maior erro não foi de Hulk, foi sim do próprio Felipão. Ele falou tão bem do Chile que os meninos amarelaram e ficaram com medo dos chilenos, quase perdendo o jogo.

Ainda bem que nós tínhamos Júlio César! O herói do jogo.
Triste seleção que depende do seu goleiro!
Julio César compensou o gol contra a Holanda em 2010, pagou com saldo positivo e merece ser homenageado por todos os brasileiros. Uma grande superação, que tem também o dedinho de Felipão.

Voltando as palavras de Felipão, teremos sete degraus ou sete etapas para chegarmos a ser campeões. Já passamos por quatro degraus.

Mas Felipão, vê se contra a Colômbia não faz o Brasil sofrer tanto!
Nós gostamos de você e de seus meninos, mas você viu como eles choraram?
Nós queremos chorar de alegria e não de sofrimento contido.

Humildade faz bem para todo mundo.
Por que não botar Willian desde o início do jogo?
É birra?
Temos time para vencer a Colômbia,
é só acertar as coisas direitinho, mais uma vez organizar o meio de campo e preparar uma defesa que marque os jogadores adversários em vez de ficar parada olhando eles correrem com a bola.

Que venha o quinto degrau!

Nenhum comentário:

Postar um comentário