sexta-feira, 20 de junho de 2014

Linderberg, Romário e Jandira Feghali juntos no Rio de janeiro



Estão surgindo novas esperanças

Enquanto o Brasil e o mundo comemoram o sucesso da Copa do Mundo de Futebol, os políticos brasileiros vão fazendo seus joguinhos e suas apostas. Quem toma aliados dos outros e assim consegue mais tempo de rádio e TV.

Em pleno jogo entre Costa Rica e Itália, onde a Costa Rica mais uma vez deu uma belíssima aula de futebol, li no celular esta matéria do Jornal O GLOBO dizendo que os petistas do Rio de Janeiro, comendo pela beirada, fizeram grandes acordos, diga-se de passagem, “pela esquerda” e não “pela direita”, como tem sido prática de todas as siglas partidárias. 

Obs.: Parece que, além do PT, PSB, PCdoB, participa também o PV como vice-governador e outros partidos.

Renovam-se as Esperanças!

Da mesma forma que assistimos ao jogo pela Globo, (apesar de passar a impressão que a Globo e o juiz chileno estavam torcendo para a Itália), quero torcer para que esta notícia de O Globo seja verdadeira e dê muitos e muitos bons frutos. 

PT e PSB do Rio anunciam aliança nesta sexta-feira

Lindbergh Farias, que não foi à convenção do partido que homologou o seu nome como candidato, afirmou que Romário (PSB) será o candidato ao Senado na chapa

por Cássio Bruno 20/06/2014 11:53 / Atualizado 20/06/2014 12:25 

RIO - O senador Lindbergh Farias (PT), candidato ao governo do Rio, anunciou nesta sexta-feira que vai receber o apoio do PSB do pré-candidato à Presidência Eduardo Campos. No entanto, o petista afirmou que o seu palanque será exclusivo da presidente Dilma Rousseff, que tentará a reeleição. Lindbergh anunciou ainda que o deputado federal Romário (PSB) disputará o Senado em sua chapa. A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB) deve tentar a reeleição, assim como Miro Teixeira, que desistiu nesta quinta-feira de concorrer ao governo do estado. Romário e Lindbergh vão oficializar a aliança nesta tarde, na sede do PSB, no Centro do Rio.

— Tinha muita gente duvidando da minha candidatura, diziam que eu estava isolado, mas, na reta final, fizemos um gol de bicicleta no último minuto — declarou Lindbergh.

O senador disse ainda que o apoio dos socialistas ocorreu após negociações dos dois partidos no estado, e negou que o ex-presidente Lula tenha autorizado o acordo.

Com o apoio do PSB fluminense, e possivelmente do PROS, o tempo de TV de Lindbergh ganhará mais 1 minuto, e passará para cerca de 5 minutos e meio.

A convenção estadual do PT, na manhã desta sexta-feira, terminou em 15 minutos e não contou com a presença do pré-candidato ao Palácio Guanabara, Lindbergh Farias. Ele chegou logo depois apenas para falar com jornalistas. No entanto, o petista deverá comparecer mais tarde à sede do partido, no Centro, para conversar com a imprensa. De acordo com o presidente regional do PT, Washington Quaquá, a convenção decidiu também pelo apoio à candidatura de Romário (PSB-RJ) ao senado.

Ainda nesta sexta, o PT vai à sede do PSB no Rio para firmar apoio formal dos socialistas à candidatura de Lindbergh. Quaquá disse também que a aliança com o PROS está encaminhada. 

Ontem, o deputado federal Miro Teixeira desistiu de concorrer ao governo e com isso abriu caminho para o PT fazer aliança com o PSB e com o PROS.

A ausência de Lindbergh já estava prevista pelo comando da campanha. A convenção não foi aberta aos jornalistas, que aguardaram do lado de fora ao auditório do PT. Pelo menos 60 petistas participaram do evento, ao qual não compareceram deputados estaduais, federais e a coordenação da campanha de Lindbergh.

Nenhum comentário:

Postar um comentário