quinta-feira, 29 de maio de 2014

Carmen de Bizet – Sucesso de Vendas

Revolução Cultural em São Paulo
Mesmo sem saber qual é a música, as pessoas sabem cantarolar trechos de Carmen de Bizet. Se perguntarmos se as pessoas gostam de ópera, a maioria vai responder que não. No entanto, depois que Neschiling saiu da OSESP e veio para o Teatro Municipal na gestão Haddad, a ópera ganhou grande relevância e virou sucesso de vendas e de crítica.
Qual é o segredo?
Vejam esta boa matéria da Folha de hoje.
Público esgota ingressos para as récitas de 'Carmen' no Municipal
Com 13,5 mil entradas vendidas, montagem da ópera de Bizet traz o maestro espanhol Ramón Tebar

Diretor cênico Filippo Tonon desloca o enredo do início para o final do século 19, dando ênfase na Revolução Industrial

29/05/2014
JOÃO BATISTA NATALICOLABORAÇÃO PARA A FOLHA

O Theatro Municipal de São Paulo estreia nesta quinta-feira (29) "Carmen", de Georges Bizet (1838-1875), uma das mais atraentes e interpretadas óperas do repertório. Os 13,5 mil ingressos para as nove récitas foram todos previamente vendidos, algo excepcional na história do teatro paulistano.

"Carmen" tem enredo ousado e coloca em primeiro plano uma personagem sexualmente livre, determinada a escolher seus amores e a desprezar o puritanismo.

A cigana e assalariada de uma fábrica de cigarros nasceu de um romance de Prosper Mérimée (1803-1870) e ganhou libreto de Henri Meilhac e Ludovic Halévy, que entendiam muito de teatro e já haviam sido parceiros do compositor Jacques Offenbach.
A montagem traz o maestro espanhol Ramón Tebar e terá a direção cênica do italiano Filippo Tonon, diretor-assistente da Arena de Verona, que deslocou o enredo da Sevilha do início para o final do século 19.

Com isso, a ênfase, antes psicológica, ganha as cores cinzentas e sombrias da Revolução Industrial, para produzir uma Carmen essencialmente operária e resistente.

No papel-título se revezam a mezzo-soprano israelense Rinat Shaham e a brasileira Luisa Francesconi. Don José é interpretado pelos tenores brasileiros Thiago Arancam e Fernando Portari. São duas vozes vigorosas. Arancam, com carreira desenvolvida sobretudo no exterior, já participou de mais de 500 récitas em 25 países, e foi vencedor, em 2004, do Concurso Internacional de Canto Bidu Sayão.

A história de "Carmen" é relativamente simples. Don José, um militar e noivo da camponesa Micaela, deixa-se fascinar por Carmen. Ela se envolve numa briga, deve ser presa, mas Don José a liberta quando ela insinua entre ambos um encontro amoroso.

Na cena seguinte, contrabandistas sugerem que Carmen os acompanhe a uma missão. Para segui-la, Don José se torna um desertor. E o ciúme da amada inconstante se transforma em tragédia.


CARMEN
QUANDO
 nesta quinta, dias 31/5, 3/6, 5/6, 7/6, 10/6 e 11/6, às 20h; dias 1º/6 e 8/6, às 18h
ONDE
 Theatro Municipal, pça. Ramos de Azevedo, s/nº, tel. (11) 3397-0327
QUANTO
 ingressos esgotados
CLASSIFICAÇÃO
 10 anos

Nenhum comentário:

Postar um comentário