sexta-feira, 4 de abril de 2014

Os russos de Fernanda Torres

Único texto que consegui ler na Folha de hoje

Algo está errado comigo ou com o jornal Folha de São Paulo. Como assinante de muitos anos, acordei e fui ver os jornais Folha e Estadão do dia. Fui folheando a Folha (parece cacofonia...) e lia o título mas não me motivava para ler a matéria, até que na última página do jornal, lá no caderno ilustrada, vi a matéria de Fernandinha (para distinguir da mãe, que é outra pessoa muito querida por todos nós), com o título "Os russos".

Pensei que ela ia dar uma de Arnaldo Jabor, mas, como sempre, já na primeira frase a gente vê que Fernanda Torres continua maravilhosa. Falava de Educação e relação professor-aluno. Um texto gostoso de ler e com conteúdo.

Saí pensando que a Folha deveria contratar a Fernanda Torres como "assessora da editoria do jornal", para garantir a qualidade das matérias. Se Fernanda consegue ter uma visão tão ampla, também pode ajudar a tirar a Folha das recaídas de chatice.

Vejam que parte gostosa:

"Mas
50 anos depois do golpe,
40 anos da anistia,
30 da perestroika,
20 do Real e
12 da eleição do PT,

eu guardo a suspeita de que o Brasil
é um país que se situa
em algum lugar entre
a "Veja" e a "Carta Capital".

Entre meu filho e o professor dele."

Leiam a íntegra do texto de Fernanda Torres e vejam a pertinência do assunto e o charme da abordagem. E Fernandinha que me desculpe, eu sou do fã-clube da família....

5 comentários:

  1. Não gostei muito, não. Ela compara marxismo e liberalismo, depois Carta Capital e Veja! Fala sério.
    Quanto ao professor, gostaria que ele tivesse direito de resposta. No texto da Fernanda, parece um doutrinador um tanto fanático. Não creio que isso ocorra em escolas da classe média alta da Zona Sul.
    (a propósito, a crônica do Ruy Castro hoje tá bem legal)

    ResponderExcluir
  2. ah, só mais um detalhe: lucro como "roubo" é anarquismo, não teoria marxista.

    ResponderExcluir
  3. Joel é nosso parceiro exigente e com bom gosto musical, não foi por acaso que ele citou Ruy Castro. Eu também gosto de Ruy Castro, mas, só costumo ler seus artigos quando saem na Ilustrada. Na página dois vira política...

    Mas Joel é muito bom em teoria, Fernandinha, além de boa atriz, é boa mãe e boa filha...

    ResponderExcluir
  4. Gostaria realmente de ler uma resposta deste professor. Na essência ele não está errado, mas mesmo ela tendo esbarrado em uma concordância com ele, o acusou de coisas que não sabemos bem ao certo até que ponto são verdades.

    ResponderExcluir
  5. É, parece que ficou por isso mesmo. Uma famosa fala o que quer e isso vira verdade.

    ResponderExcluir