segunda-feira, 3 de março de 2014

Segurança - O maior problema de São Paulo

Porque temos que conviver com a violência?

Em pleno Carnaval, acabamos de saber que a casa do nosso vizinho foi roubada. Em plena Vila Madalena, numa parte mais calma, mesmo tendo um cão pastor alemão como segurança.

Os bandidos entraram na casa pela porta que o cachorro não tinha acesso e pegaram o que quiseram. Hoje, um outro vizinho percebeu que a porta estava aberta. Os ladrões não se preocuparam em fecha-la. Já tinham roubado o que queriam e a porta aberta foi para mostrar que o serviço estava feito. Lamentável!

Os proprietários, que descansavam na praia, terão que pegar o trânsito de volta para a casa e também suportarem a tristeza de verem seus bens roubados. Sem contar com as coisas afetivas...

Ao ligar a TV também ficamos sabendo dos assaltos a motoristas, caminhantes e simples empregadas domésticas ou aposentados.

Como sempre, a polícia só aparece depois.
Será que o sistema de segurança não está furado?
Ou será que são os salários que estão baixos?

Só sei que viver sem segurança é inaceitável!

O governador Alckmin não pode apenas dar entrevista dizendo que vai tomar providências. A violência está acontecendo em todas as cidades do Estado e os ladrões estão cada vez mais ousados.

Nas eleições deste ano, o que eu mais vou cobrar dos candidatos vai ser a questão da segurança. Nossa vida em primeiro lugar. Depois vem o emprego, a saúde, os carros e a comida. A vida de cada um dos familiares não pode ficar refém da insegurança e da irresponsabilidade.

Brincar? só no Carnaval!
Com Segurança não se brinca...

Um comentário:

  1. Estou com medo. Medo de abastecer meu carro no posto de gasolina. Medo de tomar meu chopinho no bar. Medo de ir ao banco. Medo de abrir o portão de minha casa ao guardar o carro. Não sou rico: consegui o pouco que tenho com muito trabalho e dedicação. Não posso ter segurança, nem carro blindado. Insegurança é o pior dos medos... Abs fraterno.

    ResponderExcluir