sábado, 23 de novembro de 2013

Mensalão Tucano de 1998 pode prescrever

Domínio dos Fatos e Oportunismo Jurídico

Facilitam o oportunismo e o terror

Os jornais brasileiros, principalmente os de São Paulo, que coordenam a campanha contra o PT, mostram em suas capas e matérias, amplo material contraditório, cheio de manipulações e “edições” montadas para levar os leitores a conclusões incompletas ou erradas.

Pelo “Domínio dos Fatos”, recurso usado pelo STF e a imprensa, para condenar Genoíno e Zé Dirceu, o governador de São Paulo e muitos outros políticos também deveriam estar na cadeia e a imprensa ridicularizando-os, como estão fazendo com os petistas.

Vejam as matérias da capa da Folha de São Paulo de hoje:

1 – Tesoureiro pode escapar de ação no mensalão do PSDB em Minas (matéria pequena, é claro).
Olhem o detalhe:

“Ao completar 70 anos em abril, o tesoureiro da campanha do PSDB ao governo de MINAS GERAIS em 1998, Claudio Mourão, deve se beneficiar da PRESCRIÇÃO das acusações de peculato e lavagem de dinheiro no processo DO MENSALÃO TUCANO.”

A Folha de São Paulo reconhece que:

1 - O MENSALÃO começou pelos TUCANOS;

2 – Que o MENSALÃO TUCANO foi denunciado em 1998, portanto antes de 2005, data em que o delator Roberto Jefferson acusou o PT;

3 – O mais trágico ainda: O MENSALÃO TUCANO pode PRESCREVER!

Ainda na capa da Folha deste sábado:

“Ex-diretor da Siemens nega ser autor de acusações contra tucanos”

“Genoino não teve infarto, mas crise de pressão alta, diz hospital”

“Haddad afirma que testemunha ligou delegado à máfia do ISS”

Pelos argumentos do “Dominio dos Fatos” e da “Delação Premiada”,
tanto o governador de São Paulo, como o prefeito atual, Haddad,
e o anterior, Kassab, como os denunciantes levam a crer,
devem ser condenados e presos.

Já o portal IG, anunciou hoje cedo que o PSB está usando todos os recursos para convencer o ministro presidente do STF, Joaquim Barbosa, a ser candidato pelo partido, ganhando a parada contra o PSDB. Isto é, o homem de que apenas aplica a lei e os partidos da oposição, fingem que querem Joaquim Barbosa como candidato apenas porque ele ficou famoso.

Este jogo de conveniência contra os políticos e contra a política,
também serve contra os empresários e os movimentos sociais.

As ditaduras fascistas e estanilistas começaram assim.

Misturaram oportunismo político, com casuísmo jurídico, socialismo de direita com social democracia neoliberal, defesa do meio ambiente com "patrocínio empresarial" e,
como dizia Estanislau Ponte Preta, “virou o samba do branco doido”.

Se é para valer tudo na política, porque não propõem fechar o legislativo e fazer um “governo provisório” até convocarem nova constituinte e posterior eleições gerais?

A direita já tem até a “autoridade jurídica” simbólica para exercer o papel de ditador de plantão, dentro da legalidade conservadora.
Egito, Honduras, Paraguai e outros países estão cheios de exemplos de “Golpe Branco”.

Mas precisam "combinar com o lateral":

Ainda temos Lula, alguns partidos de esquerda e o apoio do povo.

Um comentário:

  1. "Se é para valer tudo na política, porque não propõem fechar o legislativo e fazer um “governo provisório” até convocarem nova constituinte e posterior eleições gerais?"

    Não dê ideia que eles aceitam, Gilmar!
    Nossa elite porca e nojenta, nunca teve crise em adotar medidas fora do contexto. Pelo contrário, eles buscam qualquer desculpa para transformar em paradigma. Ética, moral religiosa, combate à corrupção e que tais são sempre utilizados como bandeira política.

    ResponderExcluir