sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Reforma Política e Eleições Gerais

Para acabar com a farra dos políticos


Se houvesse seriedade no Brasil,
faríamos um grande acordo e convocaríamos


ELEIÇÕES GERAIS para UMA NOVA CONSTITUINTE

Depois de definida a nova constituição,

convocaríamos novas eleições gerais para presidente, governadores e prefeitos,

juntamente com eleições legislativas e também para eleger juízes sem serem vitalícios...

Aí o Brasil estaria pronto para o século 21.

Ou fazemos isto ou não adianta dizer, como Marina repetindo as palavras de Lula:

"Mesmo que matem milhares de flores, não poderão impedir a chegada da primavera"

A primavera não passa pelo neoliberalismo tucano,
nem pelo oportunismo político e jurídico que presenciamos diariamente no Brasil.

A imprensa poderia ter um papel educativo,
apresentando as diversas alternativas para o Brasil,
em vez de querer apenas reproduzir o Pensamento Único do neoliberalismo tucano.

O mundo moderno é plural e respeita as diversidades, em todos os sentidos.

O Brasil precisa fazer suas mudanças, mas não precisa abrir mão da democracia participativa.

É preferível errar com o Povo,
a acertar sem ele.
Sem medo de ser Feliz!

Um comentário:

  1. Olha só que proximidade com a tese do Trabalho! p.s.: você precisa confirmar a vinda para o Ceará no próximo mês (no mínimo, dois dias) para dialogar sobre estes temas (cut 30 anos, cf 25, pós-junho brasileiro e a antecipação do processo eleitoral) : desenho institucional em descompasso com as esquerdas no governo, judicialização da política ... abraços. Vicente Flávio

    ResponderExcluir