quarta-feira, 30 de outubro de 2013

De olho no Brasil

Os blogs como alternativa

Se por um lado a gente reclama da imprensa brasileira,
por outro lado, cada vez mais temos orgulho de ver
o crescimento da importância dos blogs independentes.

Vejam que curioso:

Meu blog foi criado pelo pessoal da Escola de Formação do Sindicato dos Bancários de São Paulo para que eu pudesse contar meus "causos". A gente vai ficando velho e os amigos ficam com medo de a gente morrer e não registrar nossos conhecimentos e experiências. Fiquei agradecido e comecei a mexer em tecnologias que nunca tinha mexido antes. Tudo era difícil, menos contar os causos.

O tempo foi passando e todos os dias
eu tenho registrado um "causo" ou mais.

O quê são os "causos"?

São experiências vividas ou observadas que, por serem contadas sob meu olhar, acabam tendo um lado real e outro pitoresco. É uma forma de contar a história de forma lúdica. Minha insistência em escrever todos os dias é para estimular o hábito da novidade. Assim, meus amigos e amigas saberão que diariamente poderão acessar meu blog que terão alguma novidade.

Por exemplo, hoje eu já mostrei que nossa imprensa, (sempre nossa imprensa, que não é nossa, mas é do Brasil, como diz Galvão Bueno), escondeu o maior lucro financeiro da nossa história: O lucro do Itaú.

ainda hoje, ao analisar os números do blog, percebi que o Brasil continua sendo matéria de interesse de todos os países. Fico sempre com a impressão de que "A Terra é nossa pátria", apesar da espionagem americana.

Vejam quantos países e quantas vezes estes países acessaram este blog,
somente de ontem para hoje:

1 - USA - Estados Unidos - 242
2 - Brasil - 170
3 - Ucrânia - 36
4 - Israel - 21
5 - Rússia - 5
6 - Indonésia - 4
7 - França - 3
8 - Suíça - 2
9 - Alemanha - 2
10 - Portugal - 2
11 - Polônia - 1
12 - Espanha - 1

Hoje cedo nosso blog já chegou a 269.403 acessos e 96 países.
Tudo isto em apenas três anos.
Eu fico com a impressão de que meus amigos estão certos,
eu devo ter algo a dizer ou a mostrar.

Ontem, para aliviar a urucubaca, mostrei as pequenas flores de outubro.
Quando cheguei em casa, o jardineiro tinha podado as plantinhas e a árvore.Fiquei mais triste do que alegre, mesmo sabendo que as podas são fundamentais.

As podas das plantas, são como esta história de "liberdade de manifestação",

Quando a imprensa, a direita, o judiciário e a polícia querem criar o caos nas cidades,estimulam as manifestações e o quebra-quebra.
E todos dizem que é para garantir o direito às manifestações.
Quando querem reprimir em defesa de seus patrimônios e das políticas conservadoras,baixam o cacete em tudo e em todos, alegando que a população está sendo prejudicada pelos vândalos.

Democracia, Liberdade, Direitos Humanos, Propriedade Pública e Privada, tudo vira conveniência...
Isto que é mais triste.
Quantos crimes cometem em nome desta tal Democracia...

Mas ainda não descobriram nada melhor do ela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário