domingo, 8 de setembro de 2013

Futebol paulista decepciona

Muito dinheiro para pouco futebol

O Campeonato Brasileiro, que representa o futebol da elite nacional, onde se ganha bem para fazer bom futebol e se cacifar para ser vendido ao mercado europeu, árabe ou japonês, chega a 19ª. Rodada. Praticamente ao final do primeiro turno.

Os cinco primeiro classificados em pontos corridos são:

1º. – Cruzeiro - de Minas Gerais
2º. – Grêmio – do Rio Grande do Sul
3º. – Atlético – do Paraná
4º. – Botafogo - do Rio de Janeiro
5º. – Internacional – do Rio Grande do Sul

Os quatro primeiros terão direito a disputar a Libertadores.
Nenhum do estado de São Paulo.

Já os cinco últimos colocados, sendo que quatro serão rebaixados, temos:

16º. – Atlético – de Minas Gerais
17º. – Portuguesa – de São Paulo
18º. – são Paulo – de São Paulo
19º. – Ponte Preta – de São Paulo
20º. – Náutico – de Pernambuco.

Se o final do campeonato fosse hoje, dos quatro que seriam rebaixados,
três seriam paulistas.
Incluindo o time mais rico do estado: o São Paulo.

O quê anda acontecendo com nosso futebol?

Os técnicos e jogadores estão ganhando muito e jogando pouco?
No caso do Corinthians, só joga aos domingos,
já que nos jogos do meio da semana ele empata ou perde. Estão desacelerados!

Alguns estados brasileiros precisam ser destacados pela qualidade do futebol atual e pelos salários bem menores que o futebol paulista.

Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina puxam a vanguarda atual do futebol brasileiro. Os demais estados são coadjuvantes...

No futebol, o Estado de São Paulo está parecendo os políticos, muito custo e pouco benefício.
O pior é quando o pessoal do futebol se mete na política, aí que tudo desanda e os torcedores (o povo) ficam fazendo papel de bobo. Ainda bem que as ruas já não estão aceitando mais passivamente e que no ano que vem teremos eleições gerais. Na política.

Se botar a política em ordem é difícil, imaginem quão mais difícil seja botar o nosso futebol em ordem e com padrão europeu?

Afinal, aguentar metrô e trens cheios, ônibus atrasados e lotados, custo de vida caro, imprensa reclamando e o futebol desmoralizado, é muito para nossa cabeça.

Precisamos pensar nas soluções mais viáveis e mais rápidas.

Um comentário:

  1. O Campeonato Brasileiro é a segunda divisão do nosso futebol. A primeira está na Europa.

    ResponderExcluir