sábado, 24 de agosto de 2013

Gilmar, o grande goleiro da Seleção, está muito doente

O primeiro Gilmar e os demais

O Gilmar dos Santos Neves é o original, o primeiro. Todos os demais Gilmar vieram depois dele. Eu me considero o mais velho depois do original.

Sou de 1953. Todos que conheço são mais novos do que nós dois.

Quando a gravidez da minha mãe estava bem avançada ela, morando em Inhambupe-Bahia, cidadezinha perto de Alagoinhas, ao visitar uma vizinha ponderou: “Já estou com a gravidez avançada e ainda não escolhi o nome do bebê, se for menino.”
O filho da vizinha, garoto por volta de dez anos de idade, imediatamente palpitou: - Por que a senhora não coloca o nome dele Gilmar?

Minha mãe perguntou quem era Gilmar e o garoto imediatamente respondeu Gilmar dos Santos Neves, um grande goleiro que jogou no Corinthians e no Santos. (mais ou menos isto). Minha mãe aprovou a recomendação e prometeu que o nome seria Gilmar Carneiro dos Santos.

Cresci com o nome do melhor goleiro da história das seleções do Brasil. Campeão de 1958 e 1962.

Quando eu cursava a faculdade na Fundação Getúlio Vargas tinha como colega de turma e de cursinho o já famoso locutor esportivo Osmar Santos. Quando eu fazia um jornal mural periódico e assinava Gilmar Santos, alguém alterava para Osmar Santos.

Depois de formado fui eleito diretor do Sindicato dos Bancários de São Paulo e depois Secretário Geral da CUT, títulos que me deixou mais ou menos conhecido. Embora mais como Gilmar Carneiro, para não confundir o Gilmar Santos com Osmar Santos.

Um dia, ao entrar num avião encontrei-me com o deputado federal Ricardo Izar e ele, ao reconhecer-me apresentou-se e disse-me que era cunhado de Gilmar dos Santos Neves. Eu contei a história do meu nome e que era em homenagem a ele.

Hoje, ao ler a notícia que nosso querido Gilmar dos Santos Neves está muito doente e internado no Hospital Sírio-Libanes, vou rezar para que ele melhore, para seus familiares e para que ninguém vá fazer manifestação negativa no Sírio-Libanês. Afinal, Sarney já foi liberado do hospital.

Tenho ótimas lembranças tanto de Osmar Santos como de Gilmar dos Santos Neves. Dois heróis brasileiros.

Em estado grave, ex-goleiro Gylmar segue internado em São Paulo


Do UOL, em São Paulo
24/08/201314h17

O ex-goleiro Gylmar dos Santos Neves, campeão do Mundo com a seleção brasileira em 1958 e em 1962, segue internado em São Paulo. Segundo boletim médico divulgado pelo hospital Sírio Libanês, ele "permanece em estado grave, tendo como complicação infecção sistêmica".
Gylmar está internado desde o dia 8 de agosto, após ser encaminhado com infecção urinária e infarto agudo no miocárdio.

Em entrevista ao UOL Esporte, o filho de Gylmar, Marcelo Izar Neves, afirmou que a situação do seu pai "parecia irreversível".

O filho mais velho de Gylmar, Rogério Neves, que é médico e vive nos Estados Unidos, está no Brasil. Ele teve uma reunião com os médicos do Sírio Libanês para falar sobre o quadro, e a decisão foi não colocar o ex-jogador na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo).

O quadro de Gylmar dos Santos Neves foi agravado pela condição dele. O ex-jogador havia sofrido um AVC (acidente vascular cerebral) em 2000. Por isso, perdeu cerca de 40% dos movimentos e ficou debilitado.

"Pela situação dele, meu irmão e os médicos preferiram deixá-lo sedado e sem uma iniciativa mais agressiva. Estamos aguardando", relatou Marcelo.

"Por causa de todos esses anos de doença depois do AVC, o coração também está muito fraco. Ele não tem mais 20 anos. Infelizmente, os médicos acham que é muito difícil", explicou o filho do ex-goleiro.

Além dos dois títulos mundiais pela seleção brasileira, Gylmar construiu carreira como goleiro de Jabaquara, Corinthians e Santos. Ele completou 83 anos na última quinta-feira.

Boletim médico divuglado pelo Hospital Sírio Libanês:

"O Sr. Gylmar dos Santos Neves está internado no Hospital Sírio-Libanês (HSL), em São Paulo, desde o último dia 08/08, devido a infecção urinária e infarto agudo do miocárdio. Gylmar já apresentava sequela de acidente vascular cerebral (AVC) e insuficiência cardíaca. O paciente permanece internado em estado grave, tendo como complicação infecção sistêmica. Gylmar dos Santos Neves está sendo atendido pelas equipes dos médicos Rogério Tuma e Edson Stefanini".

Nenhum comentário:

Postar um comentário