segunda-feira, 24 de junho de 2013

Primavera Brasileira: Plebiscito para modernizar o Brasil

Quem for contra é porque tem medo do povo

Já estava passando da hora de o Brasil fazer uma Nova Constituição que represente o Brasil do Século 21, o Brasil de todos os brasileiros. O Brasil da nova classe média e de todas as regiões do Brasil.

De Norte ao Sul, do Leste ao Oeste, em todos os Estados e Municípios, os brasileiros e brasileiras maiores de 16 anos deverão dizer, através do Voto, qual é o Brasil que queremos.

Parabéns, Dilma. Governe para todos e todas.
É isto que o Brasil espera de você. Sem medo de ser Feliz!

Leiam parte da matéria do site do Estadão.

Dilma defende plebiscito para reforma política

Encontro com líderes de Estados e das capitais vai definir propostas
para atender à pauta de reivindicações dos protestos recentes

24 de junho de 2013 | 17h58 - Rafael Moraes Moura e Tânia Monteiro - O Estado de S. Paulo

Em reunião com governadores e prefeitos das capitais brasileiras, a presidente Dilma Rousseff propôs nesta segunda-feira, 24, a realização de um "plebiscito popular que autorize o funcionamento de processo constituinte específico para fazer reforma política". Segundo Dilma, "o Brasil está maduro para avançar e já deixou claro que não quer ficar parado onde está".

O encontro foi convocado pela presidente após os protestos que tomam conta das ruas do País desde a semana passada. Na abertura da reunião, a presidente apresentou os cinco pactos a serem discutidos: reforma política, responsabilidade fiscal, saúde, educação e transporte público.

Dilma defendeu uma reforma que amplie a "participação popular e os horizontes da cidadania". "Esse tema (reforma política) já entrou e saiu várias vezes da pauta do País. É necessário que, como entrou e saiu várias vezes, tenhamos a iniciativa de romper o impasse", afirmou a presidente.

Dilma também destacou como "prioridade ao combate à corrupção de forma ainda mais contundente do que já vem sendo feito em todas as esferas". Para a presidente, uma iniciativa fundamental para combater a corrupção é que se "crie uma nova legislação que classifique a corrupção dolosa como equivalente a crime hediondo com penas muito mais severas".

De acordo com a presidente, todas as esferas administrativas e todos os Poderes devem se esforçar também para implantar de forma plena a Lei de Acesso à Informação, que dá ao governante mais instrumento de combate à corrupção. "Precisamos agilizar a implantação da Lei de Acesso à Informação", afirmou Dilma.

Por mais de uma vez, Dilma falou sobre a necessidade de ouvir as "vozes das ruas". "As ruas estão nos dizendo que o País precisa de serviços públicos de qualidade, mecanismos mais eficientes de combate à corrupção, representação política permeável", destacou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário