quarta-feira, 26 de junho de 2013

Nello foi para o Céu

Estamos tristes com sua partida

Desde 1983 eu, minha família e meus amigos, frequentamos a Cantina Nello’s, na Rua Antonio Bicudo. Quando nossa filha nasceu, nós a levávamos num “moisés” e ela ficava ao lado enquanto jantávamos ou almoçávamos. Conhecemos o casal, os filhos e os funcionários. Só diminui a ida ao Nello’s mais recentemente com medo dos arrastões.

Nesta noite, ao tomar conhecimento que Nello tinha falecido, fiquei triste como se tivesse perdido um parente querido.
Nossa família envia a todos os familiares e clientes do Nello´s nossas condolências.

Morre Nello de Rossi, ex-ator e dono de cantina em Pinheiros
BRUNO BENEVIDES - COLABORAÇÃO PARA A FOLHA - 26/06/2013 - 16h49

Nascido em Roma, Nello Roberto de Rossi adotou o bairro de Pinheiros, em São Paulo, em 1974.
Foi naquele ano que abriu a cantina italiana que leva seu nome em um sobrado no bairro.

Nello morreu na manhã desta quarta-feira (26) em São Paulo, de causas naturais, aos 91 anos.
Além da mulher Rina, com quem era casado há 60 anos, deixa quatro filhos.

Até pouco antes do falecimento era possível encontrá-lo no salão conversando com os clientes ou sentado em uma mesa, por vezes bebendo uma taça de vinho.
A família seguirá no comando da casa, que continua no mesmo endereço da fundação, na rua Antônio Bicudo. Há ainda uma segunda unidade, na Vila Leopoldina.

CINEMA E GASTRONOMIA

As paredes recheadas de posteres e fotos de filmes italianos mostram a outra paixão de Nello, o cinema. Ele começou a atuar aos 14 anos em seu país natal. Chegou a trabalhar com os diretores Roberto Rosselini e Victorio de Sica.
Depois de se mudar para Nova York para tentar a carreira artística, chegou ao Brasil em 1973 após a morte de seu irmão Antonio, que desde os anos 1950 era dono do Trastevere em São Paulo.

No ano seguinte, Nello inaugurou seu restaurante, com a mulher à frente da cozinha. A estrela do menu sempre foi a culinária italiana, com massas, risotos, carnes e pizzas.
Entre as especialidades estavam o filé a parmigiana, o nhoque Rina (com ricota de búfala e espinafre), o escalope "al limone" e o tiramisù.

Os pratos a preços acessíveis e o clima informal fizeram o sucesso da casa. Logo na entrada do salão um painel mostrava as personalidades que frequentaram o local. Lá estavam políticos, artistas e jogadores.

Além do restaurante, Nello voltou a se aventurar como ator em comerciais, como no das camisas US Top, no qual soltava o bordão "bonita camisa, Fernandinho".

Como produtor participou dos filmes "Festa", do diretor Ugo Giorgetti, e "Cassiopeia", primeira animação digital feita no Brasil.

O enterro será no Cemitério São Paulo, também em Pinheiros, nesta quinta-feira (27).

Nenhum comentário:

Postar um comentário