terça-feira, 14 de maio de 2013

Margarete e os pés de Ipê

A vida continua...

Hoje, ao passar em frente ao Cemitério do Araçá, como faço todos os dias, olhei para as árvores bonitas e observei que os pés de Ipê, do outro lado da rua e na parte interna do cemitério, estavam floridos e eram vistos pelos motoristas que passam na Avenida Dr. Arnaldo.

Ontem foi a primeira vez que entrei no Cemitério do Araçá. Já tinha entrado no velório, mas na área dos jazigos nunca tinha entrado. Na hora do enterro, fizemos uma longa caminhada até o jazigo da família de Margarete. E, enquanto esperavam as pessoas chegarem até perto para fazerem a prece de despedida, tive tempo de chegar perto de um belo pé de ipê florido. Tirei algumas fotos de lembrança.

Vejam esta foto.



Este lindo pé de Ipê não é visto da rua.

Na hora de vir embora, caminhando no sentido portão ao lado da área de velório, passamos vários outros pés de Ipê. Este é muito especial porque, além das flores, tem ao lado uma imagem de Jesus.



Pela manhã, quando olhei para o Cemitério do Araçá, vi o pé de ipê acima e lembrei-me que todos os anos eu ao passar por ali observo as flores do ipê. Daqui para frente, ao ver as flores do ipê estarei também lembrando-me de Margarete.

Uma boa lembrança...

Ao chegar à Rua da Consolação, antes da Praça Roosevelt, um grande pé de ipê, todo florido também estava homenageando Margarete.

Em Brasília, em breve os ipês amarelos, também irão homenagear Margarete.

2 comentários:

  1. Parabéns amigo Gilmar, em ter sempre tempo e momentos para observar a natureza, e por falar de coisa bela, também tem observado sempre que passo pela Rua 25 de março, quase próximo a praça Fernando Costa, uma outra praça que depois de muitos anos, é que pude ver que esse local tem outro nome, é a praça Ragueb Chohfi, toda cercada e sempre fechada, e nela vejo uma palmeira antiga que cresceu juntamente com uma outra arvore grudada, onde tem um só tronco que é o da palmeira.
    O mais estranho, e fico sempre na dúvida do porque está fechada, sendo uma praça pública, gostaria de poder saber qual o motivo, ou, será que é particular?.
    " Uma palmeira com sentido extra-natural, ou algo para se meditado como coisa do grandioso poder de Deus!.

    ResponderExcluir