sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

PLR maior em função do IR menor

Quem luta conquista!

Com pouco tempo como presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Juvândia Moreira já tem duas conquistas significativas no seu mandato.

A primeira grande vitória foi quando conseguiu incluir na Convenção Coletiva Nacional dos Bancários o direito de as mães terem licença maternidade até seis meses. Foi a primeira categoria a ter este direito em nível nacional.

Agora, depois de muitas manifestações em conjunto com os Metalúrgicos do ABC, a CUT e seus sindicatos filiados, o governo Dilma, no final do ano, finalmente concordou em reduzir o Imposto de Renda que deve incidir sobre a PLR – Participação nos Lucros e Resultados.

Os funcionários do Bradesco foram os primeiros beneficiados, mas todos os bancários logo, logo estarão também recebendo mais dinheiro e menos imposto de renda.

Quem luta conquista!

Vejam a matéria do site do Sindicato dos Bancários de São Paulo:

PLR sem IR chega no bolso dos bancários


Funcionários do Bradesco foram os primeiros a receber segunda parcela com isenção total de imposto de renda para PLR de até R$ 6 mil e tributação menor para todos

São Paulo - “Fiquei isenta do imposto de renda na PLR e recebi R$ 1.200 a mais. Guardei tudo para a reforma da casa, que pretendo fazer em breve. Todos ficaram satisfeitos em meu setor, inclusive um colega que irá pagar somente R$ 80 de imposto, pois a mordida do leão foi bem menor.” O depoimento é de uma atendente de agência do Bradesco que recebeu a segunda parcela da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e do adicional na sexta 8, já com a conquista da nova tabela de IR que isenta o pagamento até R$ 6 mil.

O sentimento da trabalhadora é compartilhado com colegas de outras dependências e que ocupam outros cargos no Bradesco. “Vou continuar sendo tributado, mas pelos meus cálculos estou economizando entre R$ 800 e R$ 900 em relação à tabela de imposto de renda anterior, o que considero muito bom”, diz o gerente de agência.

Na Cidade de Deus, matriz do banco, os empregados também comemoram. “Ficar isento de imposto de renda na PLR, como é o meu caso, é a melhor coisa que ocorreu nos últimos anos. Recebi cerca de R$ 800 a mais por conta dessa mudança”, relata um bancário com mais de dez anos de Bradesco e que também utilizará o dinheiro na reforma de sua residência.

As mudanças nas regras do imposto de renda no pagamento da PLR beneficia milhares de trabalhadores e fazem girar a roda da economia. O valor economizado com o tributo está sendo investido, por exemplo, na compra de material de construção. Ganham todos: o bancário que pode fazer a reforma que precisava, a loja que vende, a indústria que produz, a sociedade com a geração de empregos.

A conquista é resultado de campanha lançada em 2011 por bancários, metalúrgicos, químicos, petroleiros e urbanitários. Mobilização que durou mais de um ano e que contou com manifestações de milhares de trabalhadores na Via Anchieta, na Avenida Paulista e em Brasília, reuniões com representantes do governo federal, além da coleta de mais de 200 mil assinaturas junto à população.

“Essa vitória mostra como a unidade é importante para provocar mudanças que beneficiam não apenas os trabalhadores, mas toda a sociedade. Com mais recursos, os empregados podem investir em qualidade de vida, aquecendo a economia interna”, destaca a presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário