quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Pão de Açúcar e Casino contra Abílio Diniz

Casino e o Brasil querem notícias da BRF

De tanto a Previ ficar na moita, sem dar informações sobre as negociações com Abilio Diniz, agora até o grupo francês Casino, proprietário do Pão de Açúcar, quer saber o que Abilio Diniz pretende ao candidatar-se à presidente do Conselho de Administração da BRF.

Precisamos de transparência.

O pessoal do BB e da Previ, além dos acionistas e dos sindicalistas, também querem saber o que está acontecendo.

Leiam mais esta matéria do Valor:

Casino inicia ofensiva contra Abilio Diniz

Valor - 05/02/2013 às 00h00

O Casino deu largada a sua ofensiva.
Quer deixar claro para Abilio Diniz, sócio-fundador, minoritário e presidente do conselho de administração do Grupo Pão de Açúcar (GPA), que o empresário dificilmente conseguirá fechar qualquer acordo com a BRF antes de resolver sua situação na rede de varejo. E resolver - no francês do sócio controlador - significa sair completamente do Pão de Açúcar.

Na convocação da reunião de Wilkes, a holding controladora do GPA, o Casino pediu esclarecimentos a Abilio a respeito de seu interesse na BRF e em participar do conselho da companhia. Quer entender as implicações disso, dada a relação comercial das empresas. Casino não pretende aceitar que Abilio acumule as duas funções - de presidente do conselho de ambas as empresas.

Em carta que convoca a reunião, assinada por Jean-Charles Naouri, o Casino informa que quer tratar da "discussão sobre as recentes e insistentes notícias" sobre a eventual eleição de Abilio para o conselho da BRF.

Procurado, a assessoria de imprensa de Abilio Diniz informa que ele confirmou que irá à reunião, seguindo os procedimentos de Wilkes e do GPA. Questionado sobre suas relações com a BRF, não se manifestou. A reunião ocorrerá na próxima quinta-feira, às 15 horas, na sede do GPA. O encontro, sem esse assunto, havia sido solicitado por Abilio, para a condução de Claudio Galeazzi e Luiz Fernando Figueiredo ao conselho da varejista, nos lugares atualmente ocupados por seu filho Pedro Paulo Diniz e sua esposa, Geyze Diniz.

O Valor apurou que a intenção do Casino é oficializar o debate de Abilio na BRF no âmbito de Wilkes e, com isso, dar o passo inicial no que a empresa chama de "estratégia legal" contra o sócio. O Casino quer que Abilio diga se vai ou não para a BRF por meio de uma posição oficial para que, possa estudar medidas em relação ao sócio.
Pessoas próximas ao Casino afirmam que o grupo francês já definiu a estratégia legal para essa situação e estaria disposto a buscar liminar na justiça para impedir a situação.

Até o momento, nenhum dos envolvidos diretamente na questão da BRF - Tarpon, Abilio e Previ - se pronunciaram sobre o assunto.

Abilio já afirmou que não pretende deixar o conselho de GPA
e, no atual momento, não vislumbra a possibilidade de vender suas ações conforme já acordado com Casino. Até novembro, havia negociações entre Abilio e o Casino. Mas desde então, as partes não voltaram a conversar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário