quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

China lidera comércio mundial

Estados Unidos ficam para trás em 2012

A reeleição de Obama foi muito importante, mas, historicamente,
o fato de a China tornar-se a primeira potência comercial do planeta em 2012,é muito mais importante.

China, Coreia, Japão e mesmo os outros países asiáticos aos poucos vão deixando os países ocidentais para trás na economia. Os países ocidentais que ainda fazem alguma ameaça à China são os Estados Unidos e a Alemanha.

O Brasil, com sua imprensa arrogante e manipuladora, assiste à disputa dos países nas “cabeças de chave” na economia, em vez de tornar-se competitivo internacionalmente.

Quem sabe, da mesma forma que Lula foi fundamental para que o Brasil acreditasse no Brasil, talvez as Centrais Sindicais devessem apresentar aos empresários e aos governantes, um projeto de desenvolvimento econômico que possibilite nossa economia ser mais competitiva e que continue incluindo milhões de brasileiros no mercado de trabalho.

A China pensa grande e age com competência.

Vejam esta notícia que saiu no Valor:

China supera os EUA e é a maior potência comercial do planeta


Por Assis Moreira | Valor - 11/02/2013 às 08h27

GENEBRA - A China tornou-se a primeira potência comercial do planeta em 2012, no que economistas consideram um momento histórico. Medido pela soma de exportações e importações de mercadorias, a potência asiática pela primeira vez superou os Estados Unidos, em nova mostra de seu persistente crescimento na economia mundial.

Os EUA totalizaram US$ 3,82 trilhões de exportações e importações. Já a China totalizou US$ 3,87 trilhões, segundo as últimas estatísticas divulgadas pelos dois países.

A China já era o maior exportador do mundo desde 2009. Agora surge como maior nação comerciante, mas ainda não é o maior importador global. Os EUA importaram US$ 2,2 trilhões de mercadorias, enquanto a nação asiática importou US$ 1,8 trilhão.

Na cena comercial em Genebra, em todo caso, mais importante é que os últimos dados das três maiores economias mostram uma retomada do crescimento.

A China e os EUA tiveram forte alta nas exportações.


E a Alemanha teve seu segundo maior recorde de vendas externas em 60 anos,
obtendo um saldo comercial de US$ 188 bilhões no ano passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário