segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

BRF, Abilio, Petros e Previ: o jogo continua

Ganha-ganha ou perde-perde?

Enquanto a Previ silencia, omitindo informações para seus associados, Abílio Diniz continua articulando seu time para assumir a gestão da BRF. A Petros, aparentemente desgostosa com a Previ, toma a iniciativa de comprar mais ações da BRF para se defender melhor.

Como a Previ e a Petros são controladas pelo Governo Federal, a omissão de ambas passa a impressão de que o governo está fazendo o jogo de alguém. Mas o desgaste da Previ é evidente.

E a CVM como fica?

Vejam estas duas notas no Estadão de hoje:

BRF 1
Abílio já busca executivos para cargos-chave

A chapa com o nomo nome para assumir a presidencia do conselho da BRF ainda nem foi indicada, mas Abilio Diniz já se prepara para, pelo menos, ter influência política na empresa.

Segundo o Estado apurou, o empresário sondou dois executivos do setor de alimentos para ocupar posições na BRF. Os cargos específicos não foram revelados. Abilio perguntou apenas se os executivos querem fazer parte do "projeto BRF". Procurado, Abilio Diniz negou a informação.

Em reunião no inicio do mes, Arnaud Strasser, executivo da rede francesa Casino (e Pão de Açúcar), perguntou a Abilio se o empresário estaria indicando executivos do Grupo Pão de Açúcar para a BRF. Abilio não respondeu a questão.


BRF 2
Sem alarde, Petros amplia participação para 12,9%

A Petros vem na surdina comprando ações da BRF e, na divulgação do próximo balanço, deve aparecer como maior acionista da emapresa, à frente da Previ.

O Fundo de Pensão dos funcionários da Petrobrás deteria hoje 12,9% das ações da BRF, acima da Previ - caixa de aposentadorias do Banco do Brasil, cuja participação continuará em 12,2%.

A Petros não gostou da movimentação da Previ e da Tarpon para por Abilio Diniz no lugar de Nildemar Secches no conselho de administração da BRF.

O Fundo se sentiu o "marido traído"porque só soube do assunto quando começou a vazar na imprensa, mas a tendência é que se acerte com a Previ por uma chapa de consenso para o conselho, encabeçada por Abilio.


Nenhum comentário:

Postar um comentário