sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Candidato do PSDB é Eduardo Campos

Último recurso contra o PT

Prestem muita atenção:

1 - O que FHC está articulando não é a candidatura de Aécio à presidência.

2 - Na verdade o que FHC está fazendo é articulando “as forças ocultas” para que Eduardo Campos, governador atual de Pernambuco, aceite o “sacrifício” e já saia candidato a presidente em 2014. Aécio seria vice. Unindo o Nordeste, com Minas e a anuência dos ricos de São Paulo e do Sul.

Para que isto aconteça, a imprensa precisa “desmontar a boa imagem de Dilma” e, ao mesmo tempo, mostrar que o PSB vai “exigir” ser vice de Dilma em 2014.

Como Dilma vai preferir o PMDB, o PSB terá outra opção: Terá o apoio incondicional do PSDB, do DEM e do PPS, além de ter o apoio incondicional da imprensa e do judiciário. Quer mais?

A imprensa, como porta voz dos conservadores, já apoiou Heloisa Helena do PSOL, em 2006, e apoiou Marina Silva do PV, em 2010, como forma de tirar votos de Lula e Dilma e evitar a vitória do PT no primeiro turno nas respectivas eleições presidenciais.

Agora, como último recurso, os conservadores, apoiados pela Folha de São Paulo, Veja, Rede Globo e mais a escória dos articulistas, vão jogar mais pesado ainda e “sacrificar o PSDB”, ou botar o PSDB onde ele sempre esteve, sendo um partido de segunda linha. O tamanho do PSDB sempre foi superdimensionado por não ter, nem militância, nem estrutura nacional. Infelizmente tornou-se o partido dos conservadores paulistas.

Eduardo Campos vai aceitar o sacrifício e abandonar o PT?

A princípio, Eduardo Campos não abandonaria Lula nem Dilma.

Mas, o PT pode ”dar motivos” para abandoná-los ou, a economia pode ficar aquém do esperado e assim dar o motivo para que o PSB mostre-se como alternativa domesticada, tanto para os pobres do Nordeste como para os ricos de São Paulo.

Afinal, os conservadores de São Paulo não gostam de ficar fora do poder.
Quando não ganham no voto, tentam os golpes jurídicos ou militares.
É só olhar para a história do Brasil.

Este raciocínio é irreversível?


Não, a história não é linear, mas os fatos estão sendo “escrito nas estrelas”.

Estou escrevendo para que:
- primeiro, evidenciar os fatos;
- segundo, para que o pessoal do PT abra os olhos e trabalhe para impedir que isto aconteça;
- e terceiro, para mostrar aos conservadores e ao PSDB que, se eles sabem se articular, nós também sabemos construir caminhos para o bem do povo e do Brasil.

A sorte está lançada!
Que não subestimem Lula, nem Dilma, nem a militância do PT.
Muito menos, subestimem a nova classe média brasileira...

4 comentários:

  1. Gilmar, estou postando esse comentário aqui, mas ele também está postado na última matéria que vc escreveu sobre o Santander, semana passada.

    Prosseguindo com a teoria da conspiração, achei isso na internet: Ministra espanhola assina acordo em SP para promover troca de capital hu...
    A ministra espanhola de Fomento, Ana Pastor, e o vice-governador do estado brasileiro de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, assinaram um acordo nesta terça-feira com objetivo de estreitar a cooperação bilateral e promover a troca de "capital humano".

    O que é Capital Humano? Pura e simplesmente PESSOAS, ou seja a espanha tá arrumando um jeito de trazer os caras de lá, pra ocupar as nossas vagas aqui. Pior ainda é o Guilherme Afif, falar que o Brasil não precisa de Mão de Obra e sim de Cabeça de Obra, ou seja, claramente desvalorizou a nossa capacidade de executar as coisas, ou seja, servimos apenas para ser mão de obra braçal e não pensante, intelectual. QUE VERGONHA !!!!

    Ou seja, caso o Bradesco não confirme a compra do santander, coisa que agora acho pouco improvável, pois nos dois bancos só se fala esse assunto, então fica aberto e autorizada a vinda dos espanhóis pra cá, pra ocuparem os cargos de gerência e diretoria, pois somos apenas mao de obra.

    Quem diria, que passados 190 anos, voltaríamos a ser colonizados, e desta vez pelos espanhóis, que faliram, afundaram seus países na sua arrpgância e truculência e como gafanhotos, agora vêm pra cá, pra sugar nossa economia, abusando de nossa hospitalidade e tolerância.

    ResponderExcluir
  2. Não sou PSDB, nem PT, nem PSB... Prefiro me posicionar de acordo com o projeto que se apresentar MELHOR para o momento em que o país em que vivemos. Com isso, posso dizer que não votei no Lula, mas, votei na Dilma. Que não votei no Serra, mas, votei no Haddad e que JAMAIS votaria na Marta e coisas do tipo. Porque, em algum momento, este ou aquele candidato apresentou características e/ou propostas que feriam minha maneira de ver. Acredito que o neoliberalismo é uma boa opção, que levado ao extremo, torna-se péssimo. Em igual modo, as visões socialistas, extremadas, levam-nos aquilo que já vimos em Cuba, URSS e outros.
    Portanto, ouso pensar e acreditar, que a construção de uma terceira via no Brasil pós ditadura, que não nos deixe apenas com o PT e PSDB como opção, não é má idéia. Quero ainda acreditar (embora tudo leve a crer que estou equivocado) que o PSB está se propondo não a ser um pêndulo para 2014, mas, um ator com pretensões de respeito. Se assim o for, ganhará minha admiração. Talvez, até meu voto.

    Se ficarmos nesta coisa de PT / PSDB corremos o risco de ficarmos em algo como a chatice norte-americana entre republicanos e democratas, aonde, não há espaço para a terceira via.

    Então, ao contrário do que alega o texto original do Gilmar, penso que NÃO... Marina Silva não surgiu da cabeça dos CONSERVADORES (talvez dos conservacionistas), como também não tem o menor cabimento afirmar que assim o foi com Heloisa Helena. Se houve algum apoio a estas senhoras, foi porque elas significaram o NOVO!!!!. Uma terceira via, de fato.

    E que venha o NOVO. E estou grato pelas BOAS SURPRESAS que a presidenta Dilma tem nos dado, governando para os brasileiros e não para um partido.

    ResponderExcluir
  3. Ainda falta combinar com o Áecio!
    Será que ele vai aceitar ser vice.Se fosse tão fácil assim, teria sido do Serra em 2010,e ganhado a eleição, uai.

    ResponderExcluir