segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Violência continua

Em São Paulo e na Palestina

As crianças continuam morrendo, tanto aqui em São Paulo, quanto na Palestina.

Aqui em São Paulo, morrem mais adolescentes do que crianças. Lá na Palestina morrem crianças e suas mães. Aqui matam com tiros de revolveres e lá na Palestina com grandes bombas e foguetes.

Aqui em São Paulo, o governo continua impotente, e lá na Palestina os governos locais, Israel e Hamas, comemoram as mortes como se fossem troféus de batalhas de uma guerra que não haverá vencedores. Todos estão perdendo. Inclusive a ONU.

Aqui em São Paulo, ouvi conversas estranhas. De que as mortes são realizadas por policiais que estão brigando com o governo estadual. Que tem mais mistério do que a gente imagina. Não consigo imaginar que o pessoal do PCC não esteja participando da matança.

Já no Oriente Médio, os analistas estão dizendo que o problema de Israel são as eleições. E que do lado palestino, o pedido de reconhecimento pela ONU agora em novembro está estimulando o Hamas a tencionar o processo.

O que não é admissível é usar as mortes das crianças e suas mães como moeda de troca.
Enquanto isto, já que não podemos fazer muita coisa, mostro mais flores em homenagem às crianças e suas mães.

Vejam estes modelos de Hibiscos com cores diversas,
são da Vila Madalena, perto de casa:

Vermelha marcante


Branca delicada


Amarelas especiais


Além de combater a violência, as flores ajudam as pessoas a pensar em caminhos alternativos.

Que tal gastar com boas escolas, em vez de gastar com armas e bombas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário