sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Pão de Açúcar, Casas Bahia e a confusão

Pão de Açúcar, Casas Bahia e a confusão

O público e o privado

O diabo anda solto. FHC, que sempre levou a família para cima e para baixo quando era presidente, agora fala em público e privado.

A diferença entre pobres e ricos é que quando pobre fala de pedras, são pedras nos ruins, enquanto rico quando fala de pedras, são pedras preciosas.

Vejam esta matéria da UOL e Valor sobre despesas familiares pagas pelas empresas. Ao ser pagas pelas empresas, paga-se menos impostos, tanto da empresa como dos empresários. É o famoso “jogo tributário”.

As duas famílias gastam juntam em torno de R$ 98 milhões,
sendo R$ 72 milhões referentes aos Kleins, com seguranças e aeronaves,
e a família Diniz cerca de R$ 26 milhões.”

Por isto que queremos TRANSPARÊNCIA tanto no Setor Público como no Setor Privado.

Pão de Açúcar corta despesas dos Diniz e Klein

UOL - DO VALOR - 30/11/2012 - 15h00

Reunião do Comitê de Recursos Humanos do grupo Pão de Açúcar, ocorrida na manhã desta sexta-feira (30), tratou da nova política de despesas da companhia, que passa por uma redução drástica nos gastos com seguranças e aeronaves de Abilio Diniz e da família Klein, sócios do GPA na empresa Via Varejo.

O grupo é controlado pelo Casino, que tem como uma das prioridades para a empresa um enxugamento nos gastos internos.

Foi votada uma redução nas despesas dos Klein e da família Diniz. O valor não foi informado.

Segundo um interlocutor, as duas famílias gastam juntam em torno de R$ 98 milhões, sendo R$ 72 milhões referentes aos Kleins, com seguranças e aeronaves, e a família Diniz cerca de R$ 26 milhões.

Apesar de ter existido uma votação, a reunião do comitê não tem função deliberativa. Ou seja, a redução acontecerá se o conselho de administração votar, em sua maioria, de forma favorável à mudança. Isso deve acontecer porque membros do conselho de GPA, que incluem executivos ligados ao Casino, são favoráveis à redução.

Os conselheiros que representam a família Diniz, Geyse e Pedro Paulo (mulher e filho de Abilio, respectivamente), decidiram não votar hoje no comitê por se considerarem parte envolvida no assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário