quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Cessar-fogo na Palestina e em São Paulo?

Vejam as últimas notícias

Graças a pressão internacional, Israel e Hamas chegaram a um cessar-fogo, aliviando o sofrimento dos moradores da Faixa de Gaza e do sul de Israel, apesar de os bloqueios continuarem.

Já em São Paulo, a grande novidade é a saída do Secretário de Segurança Pública. Talvez agora fique mais fácil de se construir um cessar: fogo, sequestros, arrastões, assassinatos e roubos em nossa cidade.

Quanto a polêmica sobre onde se morre mais gente, se é na Palestina ou em São Paulo, o importante é que parem de matar as pessoas, principalmente crianças e mulheres.

Estamos chegando ao fim do mês de novembro e com o mês de Dezembro chega também o Natal. Que Jesus sirva de exemplo para que todos possam amar mais e fazer ao próximo o que gostaria que fizessem consigo próprio. Chega de violência!

Vejam as matérias desta tarde:

No Oriente Médio:

Egito e EUA anunciam cessar-fogo entre israelenses e palestinos

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS - 21/11/2012 - 15h27

Os governos do Egito e dos Estados Unidos anunciaram nesta quarta-feira um acordo para estabelecer um cessar-fogo entre o Exército de Israel e as milícias palestinas, na faixa de Gaza. A trégua deverá entrar em vigor a partir das 21h (17h no horário de Brasília).

O Exército de Israel lançou a operação Pilar de Defesa na quarta-feira passada (14), sob a justificativa de pôr fim aos ataques de foguetes palestinos, a partir de Gaza, contra o território israelense. Do lado palestino, ao menos 147 palestinos morreram. Do lado israelense foram cinco, sendo um militar.

O confronto marcou a primeira vez em que os foguetes palestinos ameaçaram Tel Aviv, a capital israelense, e a histórica Jerusalém. Horas antes do anúncio do cessar-fogo, um ônibus sofreu um ataque a bomba, na área central de Tel Aviv. Pelo menos 21 pessoas ficaram feridas. Tel Aviv não sofria um atentado desde abril de 2006, quando um homem-bomba palestino matou 11 pessoas em um terminal de ônibus.

No Twitter, o movimento radical islâmico Hamas, que governa Gaza, comemorou o atentado, mas não falou sobre a autoria.

Os termos exatos do acordo ainda não foram informados. Fontes israelenses informaram pouco antes que o acordo prevê cessar-fogo, mas não o fim do bloqueio econômico imposto por Israel a Gaza. Com o bloqueio, Israel pretende impedir o tráfico de armamentos para o território.

O anúncio foi feito no Cairo pelo chanceler egípcio, Mohamed Kamel Amr, e pela secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton. "Os esforços resultaram em entendimentos de um cessar-fogo para restabelecer a calma e por fim ao banho de sangue visto nesse período." No anúncio, Hillary agradeceu ao Egito por assumir uma posição de "responsabilidade e liderança" na região.

Em São Paulo:

Alckmin confirma saída de secretário de Segurança Pública de SP

Do UOL, em São Paulo - 21/11/201210h22 > Atualizada 21/11/201214h26

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, confirmou a saída do secretário de Segurança Pública de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto, do cargo, após pedido de dispensa.

Alckmin confirmou também que nesta quinta-feira (22) tomará posse no cargo o ex-procurador-geral de Justiça do Estado de São Paulo Fernando Grella Vieira. Segundo o governador, a saída de Ferreira Pinto ocorreu após um pedido do próprio.

"[Ferreira Pinto] Trabalhou com a gente durante quase sete anos, foi um bom secretário da Administração Penitenciária. Ele colocou o cargo à disposição e eu quero agradecer.

Nós nomearemos hoje Fernando Grella, que tomará posse amanhã. Ele foi duas vezes procurador-geral do Estado e está preparado para trabalhar com a gente. Nós reconhecemos as dificuldades que estamos passando e vamos redobrar o trabalho", disse Alckmin a jornalistas em São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário