terça-feira, 16 de outubro de 2012

Casas Bahia x Pão de Açúcar

A Luta Continua...

O inferno astral de Abilio Diniz continua. Além de ter que conviver com o novo acionista majoritário e controlador do Pão de Açúcar, Abilio tem que conviver com as pressoas da Família Klein que fez negócio com ele, não olhou direito o contrato e agora quer revisão.

Quem alterar a regra do jogo. Este é um dos problemas do mundo dos negócios. As pessoas gostam de ganhar e não gostam de perder.

Leiam esta matéria do jornal Valor de hoje:

Klein reabre disputa por ações com Pão de Açúcar


Valor – 16/10/2012

Em mais um lance da conflituosa relação entre os sócios do Grupo Pão de Açúcar, a família Klein, fundadora da rede Casas Bahia, enviou carta ao comando do grupo ameaçando iniciar um processo arbitral por conta de "erros e inconsistências relevantes capazes de alterar a equação que definiu a relação de troca entre as ações da Nova Casas Bahia pelas da Globex".

Casas Bahia e Grupo Pão de Açúcar são sócios na Via Varejo (ex-Globex) desde o acordo de associação assinado em julho de 2010.

Na carta, os Klein solicitam à empresa uma reunião para discutir a questão em três datas possíveis nesta semana. Para eles, o valor patrimonial do Ponto Frio estava "inflado" quando foi feita a fusão entre as redes, disse Ricardo Tepedino, advogado da família.

No documento, pedem o início de negociações "amigáveis e de boa-fé", para que nos próximos 30 dias se busque uma solução que evite a instauração de um "lítigio arbitral". "Queremos resolver isso de forma tranquila. Mas sabemos que existe um problema que não tem sido tratado da maneira como deveria pelo grupo. Por isso pedimos a reunião", explicou Tepedino.

Os Klein argumentam que o cálculo do valor pago em ações por sua parte no negócio teria de ser maior do que o que foi desembolsado na época. O Grupo Pão de Açúcar entende que essa reação dos sócios é um "despropósito", apurou o Valor. Procurado, o GPA decidiu não se manifestar oficialmente.

O Valor também apurou que o Casino, controlador da varejista, apoia integralmente a posição de Enéas Pestana, presidente do grupo. O comando da rede francesa recebeu ontem a informação da ameaça de litígio arbitral com "perplexidade e surpresa".

Em abril de 2010, quatro meses após se tornarem sócios, a família Klein e Abilio Diniz, acionista do Grupo Pão de Açúcar, renegociaram valores e algumas condições do contrato de associação. Os Klein estavam insatisfeitos e acreditavam que a rede Casas Bahia havia sido subavaliada.



3 comentários:

  1. o abilio vive aprontando! - uma hora a corda arrebenta. sucega um pouco.

    ResponderExcluir
  2. o abilio vive aprontando! - uma hora a corda arrebenta, sucega um pouco e procure curtir a velhice, numa boa.

    ResponderExcluir
  3. o abilio vive aprontando! - uma hora a corda arrebenta. sucega um pouco.

    ResponderExcluir