quarta-feira, 3 de outubro de 2012

20 anos de História Bancaria

20 anos de Acordos Salariais Nacionais

Dos pequenos passos, fazemos uma grande caminhada.
De pequenas lutas e conquistas, construímos um marco histórico dos trabalhadores brasileiros, sendo a primeira categoria profissional com Convenção Coletiva de Trabalho Nacional, com a mesma data base e abrangendo todos os Bancários do Brasil.

Centenas de milhares de bancários participaram deste processo, milhares de militantes sindicais e dirigentes contribuíram ativamente para isto. Tive uma pequena contribuição neste processo, tanto como um dos criadores do Departamento Nacional dos Bancários em 1985, e como presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo quando da primeira assinatura em 1992.

E nossa Central Sindical, a CUT tem apenas 29 anos de existência. Mas, já melhoramos substancialmente os direitos da Classe Trabalhadora Brasileira. Parabéns aos novos dirigentes que souberam dar continuidade à luta dos trabalhadores e dos bancários.

Como sempre dizemos: “Democracia só se aprende, praticando!”

Vejam a matéria do site da Contraf-CUT

No 20º aniversário da CCT, bancários consolidam estratégia de ganhos reais

Assinatura da Convenção Coletiva encerra a campanha vitoriosa de 2012

02/10/2012 site da Contraf

A Contraf-CUT, as federações e sindicatos assinaram nesta terça-feira 2 com a Fenaban, em São Paulo, a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria, aprovada pelos bancários em assembleias realizadas em todo o país no dia 26 de setembro, depois da greve nacional de nove dias.

Esta é a 20ª assinatura da CCT, conquistada pelos bancários em 1992. Os acordos aditivos sobre as reivindicações específicas do Banco do Brasil e da Caixa serão assinados nesta quinta-feira 4, em Brasília.

"A assinatura da Convenção Coletiva da Campanha Nacional de 2012 tem um significado histórico especial, porque estamos comemorando os 20 anos desse instrumento fundamental para a unidade nacional e para as conquistas da categoria, que até hoje é uma referência para as demais categorias de trabalhadores", afirmou Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando Nacional dos Bancários, no ato de assinatura da convenção.

'Conquistas com grandes mobilizações'

"É motivo de orgulho para todos nós, e para mim especialmente como presidente da Contraf-CUT, que tenhamos chegado a esse momento histórico ao final de mais uma grande mobilização e de novas conquistas, sem a interferência de terceiros, consolidando nossa estratégia de aumentos reais de salário, valorização do piso, melhoria da PLR e de avanços nas questões de saúde, segurança bancária e igualdade de oportunidades", acrescentou Cordeiro, fazendo um agradecimento especial a todos os dirigentes sindicais bancários do país pelo êxito da campanha nacional.

A presidenta do Sindicato de São Paulo, Juvandia Moreira, lembrou "as várias gerações de bancários que participaram da história de construção da nossa convenção coletiva, de importância fundamental para a categoria em todo o país".

Em nome da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), o presidente da Federação da Bahia e Sergipe, Emanuel Souza, ressaltou a unidade nacional da categoria na campanha deste ano e elogiou o papel da Contraf-CUT na coordenação do Comando Nacional e na construção dessa unidade.

Os bancários conquistaram na campanha nacional deste ano 7,5% de reajuste salarial e 8,5% sobre o salário de ingresso na Convenção Coletiva, o que significa um ganho real, respectivamente, de 2% e 2,95%. Também alcançaram 8,5% de reajuste sobre os auxílios-refeição e alimentação e 10% de aumento no valor fixo da PLR.

Com a 20ª CCT, os bancários conquistaram assim, com grandes mobilizações, 16,22% de aumento salarial acima da inflação desde 2004, além de ganho real de 35,57% no piso e melhorias sucessivas na PLR.

Um comentário:

  1. Orgulho de ter contribuído no processo. Mas quero lembrar da Sandra, que foi fundamental na redação da primeira pauta unificada. Saudade.

    ResponderExcluir