sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Bancos, Juízes e Governo contra os Trabalhadores

A palhaçada se repete

Nesta sexta-feira, 21, a Assessoria Jurídica do Sindicato dos Bancários de São Paulo transmitiu mensagem para a diretoria, onde comunicava que tinha recebido INTIMAÇÃO referente a Ação de Interdito Proibitório do Banco do Brasil.

Interdito Proibitório é uma palhaçada inventada por advogados fascistas, viúvos da ditadura militar e assessores dos banqueiros, para Impedir o Exercício da Greve nos Bancos.

A Ditadura Militar era mais coerente e usou o Decreto Lei 1632
, proibindo greve em bancos e setores essenciais. Com a redemocratização os patrões precisam domesticar o Judiciário para que, em nome de qualquer lei espúria, seja impedida a manifestação democrática dos trabalhadores.

O curioso é que estamos num governo de esquerda e o instrumento é usado por um banco estatal. Usam e repetem os mesmos instrumentos dos fascistas e covardes.

Vejam a matéria que publiquei neste blog no dia 28 de setembro de 2011, há exatamente um ano.

Além de serem ruins em negociação, usam instrumentos fascistas contra os trabalhadores. Depois não sabem por que parte da população fica indiferente com as eleições.

Se quiserem comprovar é só acessar:
“gilmarcarneiro.com” em 28 de setembro de 2011

“Governo e BB contra os Trabalhadores

Uma verdadeira palhaçada

Na hora que precisam ser eleitos, tanto o pessoal da esquerda como o pessoal da direita, gostam de visitar Sindicatos e Igrejas pedindo apoio político, financeiro e material. Depois de eleitos ou nomeados, quando chega a Campanha Salarial, a maioria dos governantes se volta contra os trabalhadores, sindicalistas e religiosos que os ajudaram a ser eleitos ou nomeados. Esta cultura oportunista e desrespeitosa precisa acabar.

No Brasil, depois que acabou a Ditadura Militar, os banqueiros inventaram um recurso jurídico chamado Interdito Proibitório, que nem a ditadura usou, para dificultar e impedir as greves durante as Campanhas Salariais. O pior é que existem juízes que topam fazer o "serviço sujo". E governadores que mandam as polícias para porta dos bancos. Vamos chamar Cazuza! Que país é este?

Neste ano, as montadoras fizeram acordos salariais com mais de 10% de reajustes SEM GREVE! Os banqueiros, incluindo os bancos federais, apresentaram a proposta de somente 8% de reajuste e ainda são liderados pelo Banco do Brasil para impetrarem Interditos Proibitórios. É uma verdadeira palhaçada! É uma vergonha!

Vejam abaixo a matéria da Folha Bancária de hoje:

Sindicato contra interdito proibitório preventivo do BB

Antes da greve direção da empresa já tinha acionado Justiça
para impedir direito da categoria

São Paulo - O Sindicato está tomando uma série de medidas contra o interdito proibitório preventivo utilizado pelo Banco do Brasil. De forma inédita, antes mesmo do início da greve dos bancários, a direção da instituição federal acionou o instrumento jurídico por meio do qual tenta forçar os bancários a voltar ao trabalho, desrespeitando o legítimo direito de manifestação dos trabalhadores.

“Estamos enviando uma petição, com foco no BB, à Organização Internacional do Trabalho (OIT) e à Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) – onde o Sindicato mantém denúncias contra os interditos”, relata a presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira. Também foram apresentados, na Justiça do Trabalho, um pedido de reconsideração desse interdito e um mandado de segurança com o objetivo de anular os efeitos da liminar.

Práticas antissindicais – O Sindicato vai solicitar ao Ministério Público do Trabalho (MPT) e ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) a fiscalização de práticas irregulares cometidas pelo BB, como os contingenciamentos e a utilização da intranet da empresa para pressionar os bancários a não aderir ao movimento grevista. Uma ação civil pública contra essas práticas também está sendo ingressada na Justiça do Trabalho.

“A direção do BB não respeitou a mesa de negociação, não apresentou propostas específicas, ameaçou com retirada de direitos e agora quer impedir seus funcionários de fazer greve. Não vamos permitir”, completa a presidenta do Sindicato.”


3 comentários:

  1. Com interdito ou não não ha nada que nos faça parar de lutar, banqueiro é uma praga, diz que quer resolver a campanha na mesa de negociação e apresenta uma merreca ao trabalhador, toma lhe greve. Antes eu acreditava que todo mundo tinha bronca de banqueiros estava errado, descobri que juiz também gosta, Soltam interdito como se quisessemos ocupar e tomar os predios e agencias, só falta agora fazerem lei dizendo que haverá interdito nas almas e corações dos bancarios.

    ResponderExcluir
  2. Seu desabafo Gilmar é o mesmo que muitos de nós gostaríamos de fazer! Quando poderíamos imaginar que em pleno Governo Democrático Popular isso poderia ocorrer?! Durante anos dedicamos nossas vidas pela liberdade de expressão e direitos dos cidadãos e agora, um "grupelho" diz que "posso descomissionar e demitir quando bem entender" - ONDE ESTAMOS!!!! QUANDO PODÍAMOS IMAGINAR QUE NUM GOVERNO DEMOCRÁTICO POPULAR ISSO OCORRERIA?!?!? Uma banco que deveria ser público (e não o é) que tem uma diretoria que (pensa) manda mais que a Presidenta que elegemos??? Onde vamos parar??? Feijó, onde você está????

    ResponderExcluir
  3. Eu vi pessoalmente o "medo" nos olhos do Pessoal do BB. Também nao entendo direito... Abs fraterno.

    ResponderExcluir