sábado, 18 de agosto de 2012

O Céu que nos espera

Esposa foi encontrar Cartier-Bresson

Estou lendo a biografia de Cartier-Bresson, “O olhar do século”, escrita por Pierre Assouline, quando vejo hoje no Estadão que a esposa dele, que também é fotógrafa famosa,faleceu.

Vivemos um período de passagens para o Céu. Manolo, Altamiro Carrilho, Martine Franck e tanta gente famosa.

Como em toda parte as pessoas estão em busca de novas esperanças, nada melhor do que lembrar um pouco da arte de Altamiro Carrilho. Que ele se junte a todos os artistas no céu e mande chuvas de esperanças para todos nós.

E que Carier-Bresson mate a saudade da esposa:

Viúva de Cartier-Bresson, fotógrafa Martine Franck
morre aos 74 anos


Uma de suas especialidades eram os retratos de artistas

17 de agosto de 2012 | 17h 27 – Efe – Estadão

"PARIS - A fotógrafa belga Martine Franck, funcionária da prestigiada agência "Magnum" desde 1983 e viúva do também fotógrafo Henri Cartier-Bresson, morreu nesta sexta-feira aos 74 anos, informou a imprensa francesa.

A fotógrafa, que também era presidente da Fundação Herni Cartier-Bresson, criada em 2002, será enterrada na cidade de Luberon, no sudeste da França, mesmo local onde repousam os restos de seu marido, falecido em 2004. A cerimônia será íntima e reservada aos familiares.

Em comunicado, a ministra de Cultura da França, Aurélie Filippetti, destacou que Martine encantou o mundo "com um belo e lúcido olhar, o olhar de uma testemunha que também era uma artista".

Apesar de ter nascida no município de Antuérpia, na Bélgica, Martine cresceu e passou sua infância entre os Estados Unidos e a Inglaterra, antes de estudar História da Arte em Madri e continuar sua formação acadêmica na Escola do Louvre.

Martine começou a fotografar em 1963 e, ao longo de sua trajetória, passou por algumas das publicações mais prestigiadas do mundo. Uma de suas especialidades eram os retratos de artistas, incluindo o espanhol Miquel Barceló, o bielo-russo Marc Chagall e o colombiano Fernando Botero, entre outros."

Franceses também gostam de Chorinho.
Apesar da idade, Altamiro ainda era o maioral na Flauta.



Nenhum comentário:

Postar um comentário