terça-feira, 26 de junho de 2012

Rede Globo reconhece méritos de Lula

'PIB do Nordeste já é maior que o da Argentina'

Como “Deus escreve certo por linhas tortas”, a Rede Globo, por outras vias, reconheceu a “melhoria do poder econômico do Nordeste, inclusive que o PIB do Nordeste já é maior do que da Argentina”. Quem distribuiu a renda nacional? Quem melhorou o Salário Mínimo? Quem fez a “Bolsa Família”? Quem deu dignidade aos nordestinos de todo Brasil?

Da mesma forma que os ricos ficam “enojados” quando veem tanta gente nos aeroportos, os argentinos, ao lerem esta matéria da Folha, ficarão ainda mais indignados com a perda de competitividade econômica no mercado internacional.

Agora eu entendi por que quando fomos passar as férias em Salvador, tinha tantos argentinos. Estamos ficando todos iguais. Somos todos LATINO AMERICANOS...

Obrigado à Globo por ter reconhecido os méritos de Lula.

Nunca é tarde para ser feliz!

Leiam a matéria da Folha de São Paulo de hoje:

Futuro do consumo está no NE, diz Globo

Após prestar atenção à classe C, diretor-geral da rede de TV diz que publicidade precisa levar em conta consumo regional.

'PIB do Nordeste já é maior que o da Argentina', afirma diretor-geral da Rede Globo em evento em SP .

NELSON DE SÁ - ARTICULISTA DA FOLHA – 26/06/2012

Octávio Florisbal, diretor-geral da Rede Globo, afirmou ontem no Encontro de Mídias, em São Paulo, que a publicidade brasileira deve se preparar para o aumento do consumo "em todo o país", o que exigirá "não atuar de forma tão genérica como hoje".

Destacando o Nordeste, mas também citando outras regiões, como o Centro-Oeste, diz que os profissionais da área, mas também os anunciantes e os próprios veículos, precisarão "entender cada vez mais os consumidores novos nessas regiões".
Precisarão "não olhar mais o Brasil de forma monolítica", disse ele à Folha, encerrada sua palestra.

Defendeu recorrer a "pesquisas sociológicas e antropológicas", como a Globo vem fazendo para conhecer os "ascendentes" da chamada classe C. Exemplifica com uma pesquisa que acabou de analisar, mostrando que no próprio Nordeste as divergências de comportamento já começam a se mostrar significativas para a publicidade, com "hábitos e objetivos distintos".

"Pernambuco e Bahia têm diferenças de comportamento em vestuário", diz Florisbal. "O pernambucano é mais como o paulista" e se veste com roupas escuras, para ocasiões de maior rigor, enquanto o baiano é "mais colorido" em toda situação.

"O PIB do Nordeste já é maior que o da Argentina", diz o diretor-geral da Globo.

Acrescenta que as empresas brasileiras hoje já desenvolvem "marcas regionais", mas isso não é imprescindível. Diz que o "conceito" de uma campanha pode continuar sendo geral, com a criatividade publicitária realizando a "adequação regional".


Um comentário: