quinta-feira, 28 de junho de 2012

Itália dá aula de Futebol

Mesmo tendo pouco dinheiro

Engraçado, não vi nenhuma foto de Angela Merkel torcendo para a Alemanha, neste jogo contra a Itália. Só achei fotos de Balotelli!

Depois os europeus ficam falando mal dos imigrantes. Embora o nome seja italiano, Balotelli, de loirinho não tem nada! E aí? Agora pode? Para a França, para a Inglaterra, para a Holanda e para a Itália? Mais uma vez a História dá aula para todos nós.
Humildade não faz mal a ninguém, principalmente para pessoas como Sarkozy.

Mas, nosso comentarista esportivo, Joel Bueno,
não pode fazer a análise do jogo do Corinthians por que não assistiu ao jogo, mas ele viu todos os jogos da Eurocopa e ficou impressionado com o desempenho da Itália no jogo de hoje.

Se a Itália jogou fingindo de morta contra a Inglaterra, já contra a Alemanha, resolveu “comer a bola”.

Domingo, vai ser um jogão: Itália x Espanha. Estes latinos são imprevisíveis!!!

Vejam a análise de Joel Bueno.

Itália dá aula de Futebol

Joel Bueno – direto do Rio de Janeiro – 28/06/2012 – 17:46

O treinador da Itália desfez o 3-5-2, que é como eu tinha visto o time jogar, no início da Eurocopa. O De Rossi voltou à sua posição de volante. O Pirlo ficou mais liberado. Dois meias avançados e o Cassano e o Balotelli na frente.

A Alemanha era aquela: quatro zagueiros, dois volantes que sabem avançar, uma linha de três meias avançados e o Mario Gomez na área inimiga. Não sei por que, entrou o Kroos ao invés do Müller. O Kroos é bom jogador, mas muito mais lento.

O jogo já começou aberto. O Buffon garantiu algumas vezes. Mas era dia da Itália. Já no primeiro tempo, o Balotelli fez dois - o segundo, num lançamento primoroso do Montolivo, que o botou sozinho na cara do Neuer.

A Alemanha tinha que partir para cima. Mas a Itália não quis saber. Tomava conta do meio campo. Não ficava acuada na defesa. Saiu o Montolivo para entrar o Thiago Motta, reforçando a marcação. Nem por isso virou uma retranca. E o contra-ataque era sempre perigoso.

Nos descontos, na tradicional "operação abafa", o juiz achou um pênalti para a Alemanha. O Özil converteu. Mas foi só para dar emoção no finzinho.

Diz que o futebol é cobertor curto. Cobre a cabeça, descobre os pés. Cobre os pés, deixa a cabeça no frio. Hoje o cobertor italiano era comprido.
O time defendeu e atacou com eficácia.
Aula de futebol.

Um comentário:

  1. E o time alemão, Gilmar? Tem turco, tunisiano, polonês, espanhol... tem até alemão. Perdeu, mas também é um timaço. Viva a Alemanha multicultural!

    ResponderExcluir