quinta-feira, 14 de junho de 2012

Erundina, vice de Fernando Haddad

Está escrito nas Estrelas

Está cheirando a coisa boa. Esta dobradinha já vinha sendo cantada pela militância de vários partidos. Até dos tucanos que não gostam de Serra.

Se a direção do PSB em São Paulo concordar e deixar Erundina ser a vice de Fernando Haddad, a campanha vai motivar muito a militância e pode ser esta a diferença a favor do NOVO EM SÃO PAULO.

Sim, realmente nossa cidade de São Paulo precisa de algo novo.
Precisa de um governo que pense em todos os bairros, todas as classes sociais e pense em encher nossa cidade de flores e alegrias.

Que Deus ilumine os políticos e deixem a militância fazer uma boa campanha.
São Paulo merece respeito.
Fernando para prefeito e Luiza como vice de todos nós.

Vejam a matéria do blog do Estadão de ontem:

PSB e PT esperam ‘sim’ de Erundina para vice de Haddad


Fernando Gallo e Julia Duailibi – Estadão - Eleições 2012 - 13.junho.2012 16:17:30

O PSB ofereceu o nome da ex-prefeita e deputada Luiza Erundina como vice na chapa encabeçada pelo pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad. Segundo o Estado apurou, o PT acatou o nome da parlamentar para ingressar na campanha do ex-ministro da Educação e faz um esforço para fazer o anúncio na próxima sexta-feira.

Erundina já foi sondada pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, há 13 dias e disse aceitar a missão, desde que houvesse consenso no PT e no PSB. Na expectativa de que ela aceite a indicação, o PT esperava uma conversa final dela com direção do PSB ainda hoje em Brasília. Antes de bater o martelo, o PSB corre para diminuir a resistência da ala paulista do partido à escolha. Isso porque Erundina não é ligada ao grupo do presidente estadual do PSB, Márcio França, que trabalhou por uma aliança com os tucanos.

Campos já havia colocado o nome da deputada nas primeiras conversas que manteve com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para definir a aliança em São Paulo em maço. Ele também sondou a parlamentar sobre a disposição de aceitar o convite durante encontro, no dia 1º de junho, em Recife, quando foi lançada a Comissão da Verdade em Pernambuco.

Na conversa, Erundina disse que só toparia se a indicação fosse por consenso. Ela também pediu sigilo sobre o assunto, pois temia que o nome dela sofresse desgaste, se a indicação vazasse para a imprensa.

“É o diretório nacional que está fazendo a discussão”, afirmou a deputada ao Estado. “Ainda não há fundamento nem base para eu comentar essa questão”, disse. Questionada se toparia ser vice de Haddad, a ex-prefeita disse: “Não parei para pensar isso ainda”.

Hoje Haddad elogiou a parlamentar. “Luiza é uma mulher partidária, tem muito respeito da militância petista. Ela tem tradição na luta social e um padrão ético incontestável. Está mais próxima de nós, para a minha honra”, declarou. Colaborou Ricardo Chapola

2 comentários:

  1. Bom dia Gilmar !

    Levantou cedo e já está trabalhando.
    Com a boa notícia da Erundina você despertou bem.

    Melhor ainda pela vitória do Coringão ontem, fala a verdade.

    Olha só Gilmar ! Está chegando bem perto a inédita conquista da Libertadores.

    Faltam apenas dois empates e mais uma vitória.

    Um empate com o Santos, e o Corinthians vai à final.

    Se contra Boca ou La U, um empate fora no primeiro jogo e uma consagradora vitória em casa, na última partida, que será em São Paulo.
    Consagradora que pode ser apenas um 1 a 0.

    Tudo isso é o mínimo, Gilmar. E o Corinthians tem time para fazer mais que isso.

    E será, enfim, Campeão da Libertadores de América.

    Depois é só vencer a eleição com Haddad e Erundina. E aí teremos o ano das estrelas em São Paulo.

    Um grande presente para o Lula, que voltou ao hospital ontem para fazer biópsia, e para toda a população corintiano-paulistana.

    Para que ninguém fique triste, o Palmeiras já venceu o Grêmio ontem e tomara conquiste a Copa do Brasil. São Paulo e Santos já são tri na Libertadores. Então, vamos todos ficar felizes com Haddad, Erundina e Corinthians na Libertadores.

    E São Paulo vai poder mostrar ao Brasil inteiro que até tucano tem limite, até na Paulicéia.

    ResponderExcluir
  2. José da Mota (LEAP à seu favor)18 de junho de 2012 09:13

    "O Galo da Madrugada Cantou"
    São Paulo forma a mais genial e eclética aliança política que sequer o maior dos gênios do marketing político poderia imaginar. O que naturalmente levará à vitoria da disputa eleitoral mais cobiçada do país, a prefeitura de São Paulo.
    São tantos acertos políticos em todas as suas áreas, que vai de costuras políticas em pequenos municípios, prefeitura de São Paulo em si, governo federal, aproximação definitiva e concreta do PSB com a aliança governista e, principalmente a demonstração de confiança total do PSB na Presidente Dilma.
    De onde naturalmente gerará maior aproximação e virão mais projetos para os estados comandados pelo PSB, e, mais ministérios para o partido.
    É de se admirar e repetir para acreditar, em uma estratégia política que seria racionalmente inimaginável, um golpe de sorte, mudar não só a vitória da disputa pela prefeitura de São Paulo, mas todo um quadro político nacional.
    Como se fosse um projeto planejado em universidades excepcionais como Federal de Juiz de Fora, UFRJ ou harvard, mas por algum político brasileiro conhecedor profundo de nossas mazelas.
    Como se fosse uma tese de doutorado, PHD, com o título, "Passo a passo para mudar a política brasileira de mãos para sempre" ou "Os novos rumos do Brasil" ou mais brilhante ainda
    "Brasil acordado em solo esplendido".
    Como para o PT no início das negociações para a campanha eleitoral de São Paulo perder o apoio de Kassab foi considerado uma derrota fatal.
    A surpresa da chegada da surpreendente Luíza Erudina (PSB) como vice de Haddad foi sensacional, e ainda como a cereja do bolo ganharam o apoio do PP paulista. Confirmando a derrota triplamente fatal, do Serra.
    Quanto à PSB, planejamento passo a passo em Harvard por quem conhece o Brasil a fundo, acho bom perguntarem a Ciro Gomes se ele teve algo haver com toda essa reviravolta na política brasileira.
    Paro por aqui, porque sobre este tema há muito o que conjecturar. Em outra oportunidade volto à ele com prazer, e haverá, um tanto bom.
    José da Mota.

    ResponderExcluir