quinta-feira, 10 de maio de 2012

Sala de Leitura em Fábricas?

O Brasil mudou para melhor

Há 34 anos atrás, nós fomos para as portas das fábricas de São Bernardo do Campo, ajudar na solidariedade aos operários que estavam em greve. Isto em plena época da ditadura militar.

Hoje, às 8:00h, estaremos, não na porta da fábrica da Garmann Ghia, mas estaremos DENTRO da fábrica, em reunião com os operários, diretores da empresa, diretores do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, antigo, Metalúrgicos de São Bernardo, e com o PREFEITO DA CIDADE.

A curiosidade é que o Prefeito da Cidade é um operário da Volks e ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e ex-presidente da CUT – Central Única dos Trabalhadores.
O nome do prefeito é LUIS MARINHO.

Em vez de estarmos fazendo “piquete na fábrica”, estaremos participando da INAUGURAÇÃO de uma SALA DE LEITURA. Um espaço onde todos os trabalhadores da empresa terão acesso a livros, tanto para ler na fábrica, como para poderem levar para casa e ler com a família.

São outros tempos!

Com a mesma alegria que vimos LULA ser eleito presidente do Brasil
e ter sido o melhor presidente da república que o Brasil já teve,
também com esta mesma alegria participaremos da inauguração desta SALA DE LEITURA.

Como dizia uma livraria no Centro de São Paulo:

“Quem não ler, mal fala, mal ouve, mal vê.”

Que em cada casa, cada escola, cada Igreja, cada local de trabalho, enfim, que em todos os lugares hajam livros e computadores com banda larga,
para todos terem acesso ao conhecimento e à liberdade.

Parabéns a Marinho pela iniciativa e
parabéns ao pessoal da Karmann Ghia por acolher tão brilhante sugestão.

Realmente são outros tempos...

Um comentário: