quarta-feira, 25 de abril de 2012

Santander à Venda novamente no Estadão

Sonia Racy – no Estadão de hoje!!!

Vejam a matéria que saiu na Coluna de HOJE, dia 25 de abril de 2012.

Da vida
25.abril.2012 | 1:08

Aprofundam-se pelo mercado rumores de que o Santander Brasil estaria sendo vendido a um banco brasileiro. Ao se tentar descobrir para quem, fontes dos grandes bancos sussurram hoje que o interessado na compra é… “aquele meu concorrente ”.
Será suspeito o primeiro que for visto na cidade de Santander, na Espanha, à procura de Emilio Botín.

Agora vejam a Situação da Espanha, conforme o jornal de Hoje:

Espanha admite 'extrema fragilidade'

Ministro da Economia faz declaração ao defender austeridade; juros cobrados sobre dívida espanhola voltaram a subir ontem
25 de abril de 2012 | 3h 12 ANDREI NETTO, CORRESPONDENTE / PARIS - O Estado de S.Paulo

Os juros cobrados para compra de títulos da dívida pública voltaram a saltar ontem na Espanha, durante uma nova operação de venda realizada pelo Tesouro de Madri, no total de € 1,9 bilhão. A rentabilidade exigida por obrigações com três e de seis meses de validade quase dobrou.

A tensão aumentou ainda mais quando o ministro de Finanças, Cristóbal Montoro, saiu em defesa da política de austeridade do governo de Mariano Rajoy afirmando que o país está em "um momento de extrema fragilidade". Apesar das más notícias, as bolsas de valores subiram ontem, um dia depois do efeito "Holanda-Hollande", que atingiu os mercados na segunda-feira.

A nova advertência dos investidores sobre a dívida da Espanha foi enviada pela manhã, quando o governo Rajoy buscou € 1,93 bilhão vendendo bônus. Para refinanciar € 720 milhões em obrigações com validade de três meses, os juros cobrados foram de 0,634%, contra 0,381% em março. Já na operação de refinanciamento de € 1,21 bilhão em títulos com maturidade de seis meses, o rendimento exigido foi de 1,58%, contra 0,836% no mês passado. A boa notícia é de que houve forte demanda por parte dos investidores, de € 9,4 bilhões.

Falando ao Parlamento, onde defendeu a adoção do orçamento de 2012 - no qual o governo de Rajoy previu uma política de austeridade histórica -, Montoro deu a tônica da gravidade da crise por que Madri atravessa. "Trata-se de um momento extraordinariamente delicado para o país", admitiu. "Este orçamento visa a trazer de volta a confiança na sociedade espanhola, a confiança de nossos parceiros europeus na Espanha e a confiança dos mercados."

Diante da pressão no mercado de dívidas soberanas e das declarações de Montoro, o índice Ibex 35 da bolsa de valores de Madri caiu a seu nível mais baixo em três anos ao longo do dia, antes de se recuperar durante a sessão e fechar em alta de 2,24%, seguindo a tendência internacional. Outras praças da Europa também fecharam no positivo, como Londres, alta de 0,78%, e Frankfurt, que avançou 1,03%.

Holanda-Holandde. Na véspera, as bolsas de valores haviam caído mais de 3%, caso de Paris, diante das notícias vindas da Holanda, que viveu a renúncia do governo do primeiro-ministro, Mark Rutte, depois que sua coalizão implodiu, dividida pela votação de um novo plano de rigor. Na França, a vitória do socialista François Hollande frente a Nicolas Sarkozy no primeiro turno das eleições ao Palácio do Eliseu também teria causado preocupação nos mercados.

Entretanto, para a economista Jézabel Couppey-Soubeyran, especialista em bancos e sistema financeiro da Universidade de Paris I - Sorbonne, de Paris, a tensão nos mercados tem mais a ver com a crise da Europa, que ainda não passou, do que com as notícias vindas de Paris e Amsterdã.

"Os mercados já tinham antecipado o resultado do primeiro turno das eleições presidenciais na França e sabiam que Nicolas Sarkozy não teria o primeiro lugar", disse ao Estado. "O que há na Europa e nos mercados é uma conjuntura degradada, e que não dá sinais de retomada consistente. É essa instabilidade que perturba os investidores.”



23 comentários:

  1. Atenção Compradores!
    Alguém das ILHAS CAIMAN já acessou o blog de hoje. Deve estar querendo comprar...
    Da mesma forma que outras pessoas de países como Emirados Árabes, Japão, Rússia, Reino Unido, Argentina (!. Sem contar com os Estados Unidos, Alemanha e os tradicionais.
    O jogo é internacional!

    ResponderExcluir
  2. zé roberto barboza25 de abril de 2012 09:30

    Gilmar,
    Com a sua representatividade eh importante vc reafirmar
    a causa do funcionalismo, pois há um passivo muito grande para com quem construiu o valioso patgrimônio público....
    Fraternalmente,
    Zé Roberto Barboza

    ResponderExcluir
  3. Será ?
    Sou funcionário há 6 anos, acabei de participar de um processo de trainee e assumir um cargo de gerente PJ !! Fora isso abriram mais 188 vagas de trainee (1 gerente por agência ), fora o projeto de expansão (600 novas agências até 2014).
    Acredito que neste momento seja somente boatos !!!

    ResponderExcluir
  4. Isso pode ter alguma coisa com a provisao de 1 bilhao para causas trabalhistas? Sera que o Banco ja esta se ajustandompara o novo dono?

    ResponderExcluir
  5. A VERDADE É QUE O SANTANDER CRIA NOVAS VAGAS, ABRE NOVAS AGÊNCIAS, MAASSSS, CUIDA, EXTREMAMENTE, MAL DO QUE ELE TEM DE MAIS VALIOSO: MATERIAL HUMANO. OS SEUS FUNCIONÁRIOS A CADA DIA ESTÃO SE "DESFINHANDO", DEVIDO A TANTA COBRANÇA; ORA SUPERANKING; ORA SUPERMANIA. O PROBLEMA NÃO É A QUANTIDADE DE COBRANÇA/TRABALHO, E SIM, AS CONDIÇÕES PARA EXECUTÁ-LAS. JFV/2012

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou funcionário e é extremamente ridículo o que acontece lá dentro...Para os swuperintendentes e outros, o MODELO COMERCIAL é maravilhoso, mas na prática, as agências são concentradas e problemas pra resolver...não é só ficar no telefone trabalhando de telemarketing e ligando pra clientes como eles querem!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ABAIXO ESSA M..>!

      Excluir
    2. Ja trabalhei no Bradesco 11 anos....escravo é pouco...pedi demissão e fui p; o Bco Real e fui a profissional mai realizado....aí veio a fusão...foi um horror.....todos ficaram doentes.....em relação ao MODELO COMERCIAL só eles acham que funcionam os funcionários detestam...tenho sddes do Sr. Fabio Barbosa esse sim entende de Gestão de pessoas.Agora em relação ã venda do Bco nenhum dos 2 me merecem...então bora fazer curriculo....e salvem-se quem puder.....

      Excluir
  6. Olá Gilmar,

    Fui verificar na Contraf-CUT hoje e nós estivemos na assembleia de acionistas e cobramos do banco uma explicação sobre esse boato.

    A matéria está no site: http://www.contrafcut.org.br/noticias.asp?CodNoticia=30359&CodSubItem=13

    Abraços, William Mendes

    ResponderExcluir
  7. Sou funcionário do Santander e estou problemas de saúde devido ao tratamento desumano "proporcionado" por este banco ao seus funcionários: metas abusivos, assédio moral, pressão psicológica. Quer ser "o melhor banco para se trabalhar" mas melhor levar a faixa de "o pior para se trabalhar".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também sou funcionário e é no mínimo desumano, não se faz o que eles fazem nem com um cachorro, eles querem números!!!!!!!!!!! ACORDA BRASIL!!!!!!!!!!!

      Excluir
  8. Nós fazendo planilhas, preenchendo mapeamentos, simuladores, fazendo reuniões....


    Enquanto isso na concorrência......

    ResponderExcluir
  9. SEM FALAR DO SUPER RANKING que é publicado pra todo o Brasil o que vc faz ou deixou de fazer...Vc é cobrado na hora que chega, durante o dia com mil e-mails e telefonemas e no final do dia ainda tem que passar o que fez pro gerente geral e depois disso, participar de áudios ridículas falando a mesmíssima coisa: o que vc fez e o que não fez...se vira pra buscar...!!!!! Satã der !!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Pessoal, sou funcionário do Ex Real, estou há 8 anos no banco, entre Real e Santander. E realmente, fui uma mudança drastica do real para Santande. Banco REal é que era um banco de verdade. Esse santander, esta acabando com minha saúde, meu sono e meus cabelos. Chega a ser ridiculo esses superiententes regionais, a cobrança, os e-mail de 5 em 5 minutos...os telefonemas...é uma pressão psicologica, SUPER RANKING é assédio moral, divulga o que vc faz ou deixa de fazer...Metas impossíveis de ser alcançadas. Você tem que ficar o dia todo na rua atras de novos negócios, e o atendimento aos já clientes, não existe. é reclamação atras de reclamação. E sem falar que com tanta cobrança, nem hora extra podemos fazer. Temos que assinar o ponto e continuar a trabalhar, as vezes com a senha do GG ou GA...Cadê o Sindicato???? Cadê os direitos humanos??? Os assassinos e bandidos que estão presos tem mais qualidade de vida do que nós, funcionários do SATÃ DER!!! Indiguinação! Infelismente, sou pobre e preciso trabalhar para comer o pão de cada dia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. há esqueci de dizer...aos sindicatos, tenho conhecimento de outros colegar das regionais do Interior de SP...Região de Ribeirão Preto, Barretos e Franca...

      Excluir
  11. Bando de Loucos é o que está acontecendo com os funcionarios do Satãnder. Os acionistas e clientes tem que saber o que se passa nas agencias e com as pessoas que tomam conta do seu dinheiro. E pedimos desculpas aos nossos clientes por não tratarmos eles da maneira que eles merecem, com o Banco Real Tratava. Tirem seu dinheiro do banco e mandem este Satãnder do Capeta Botin pra fora do Brasil.

    ResponderExcluir
  12. Vamos deixar de ser enganados, os espanhois estão sangrando a filial Brasileira e quando acabar o sangue, jogam a carcaça no lixo e saiem rindo dos trouxas brasileiros. O Governo da Dilma deu mole pro banco, perdoou uma divida de imposto de 4 bilhões de reais de uma manobra suja do santander para comprar o banespa. Acreditem os espanhois usaram o fundo de previdencia do banespa pra comprar o proprio banco! É só no Brasil que os picaretas fazem isto, por menos que isso o santander tomou uma multa gigante na Inglaterra. Vamos acordar Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. será que a Dilma sabe que os ex-funcionarios do
      Banespa foram lesados pelo banco espanhol citado
      acima? Os espanhois maltratam os brasileiros em
      seu país e os brasileiros sustentão o país deles
      mantendo conta no banco deles. Vamos mandar estes
      espanhois do Santander embora, tirem já seu dinhe-
      iro do Santander e mandem para os bancos brasile-
      iros. Há hora é agora!!!!! Adeus Espanhois....

      Excluir
  13. Esse banco é muito reuim mesmo, sai de um banco onde tinha uma otima carteira por causa de uma proposta do Santander,mas como já diziam,"a cigana me enganou".
    Não bato minhas metas, recebo apenas o minimo, e todos os dias sou cobrado, como ja disseram acima, o problema é não ter ferramentas.
    BANCO DE SER VERGONHAS......A ESPANHA TA QUEBRANDO E VÃO ACABAR DE TER QUE VENDER AQUI SIM.....
    E essa história de ir na casa do cliente cobrar é verdade...já cansei de bater em porta dos outros ai...HUMILHAÇÃO.......

    ResponderExcluir
  14. Pois é, Caro Gilmar, inicialmente, deixo claro que não possuo qualquer informação sobre este assunto, por parte dos dois bancos. Entendo que qualquer negociação entre instituições financeiras, tem motivos óbvios de ocorrerem sob sigilo, pois informação é uma variável que pode ajudar ou prejudicar uma negociação ou o mercado. Entretanto, no que pese que considero esta informação apenas boato; é oportuno deixar claro que qualquer instituição financeira, é formada além de máquinas, equipamentos, mobiliário e recurso; também de Seres Humanos, conhecidos e classificados como Trabalhadores, neste processo. Vale lembrar que Trabalhador é Ser Humano, não é patrimônio de nenhuma empresa e não pode ser vendido faz alguns anos, neste país, portanto, qualquer negociação entre empresas, envolvendo ou não governo, deve ter a participação dos representantes dos Trabalhadores(que estes façam parte do sigilo). A sociedade deve prestar atenção, sobre este aspecto, pois é oportuno lembrar que esta, é formada em sua esmagadora maioria por Trabalhadores.

    ResponderExcluir
  15. Bem peno menos já sabemos que o BB está fora das negociações de compra de parte do Santander a presidente Dilma já deu sua opinião e enfatizou que o BB não irá participar pois não é a intenção do governo diminuir a concorrência e nem monopolizar o mercado financeiro , deixou a porta aberta para o Bradesco .

    ResponderExcluir
  16. Mais uma vez nós Brasileiros somos motivos de xacotas pelos Europeus em entrevita a uma revista espanhola o Presidente do Santander na Espanha rir ao declara que ¨¨ Vender o Santander Brasil é a mesma coisa de vender a galinha (ovos de ouro) e apenas ficarmos com os ovos ¨¨ .Uma Pena para nosso povo .

    ResponderExcluir
  17. Botín diz que fica

    Presidente mundial do Santander afirma que o Brasil é estratégico para os planos do banco espanhol.

    Por Cláudio GRADILONE










    O aprofundamento da crise espanhola nas últimas semanas lançou uma sombra sobre o sistema financeiro da Espanha. Na segunda-feira 30 de abril, a agência de classificação de risco Standard & Poor’s rebaixou a nota de 11 bancos locais. A justificativa foram os números magros do crescimento econômico e a dificuldade cada vez maior do governo para implantar as medidas de austeridade fiscal. O apertar no torniquete dos gastos deverá provocar, segundo cálculos oficiais enviados à Comissão Europeia, uma contração de 1,7% na economia, neste ano, e um crescimento de apenas 0,2% em 2013. O desemprego crescente eleva os riscos de um aumento da inadimplência, algo fatal para os resultados do setor.




    Emilio Botín: investimento na educação mostra compromisso de longo prazo com o Brasil.



    As palavras “pacote de socorro” foram pronunciadas com uma frequência desconfortável por economistas e profissionais de mercado. Nesse cenário de incertezas, os números do Santander não foram exceção. A necessidade de sanear as combalidas carteiras de financiamentos imobiliários provocou uma queda de 24% nos resultados do primeiro trimestre, que encolheram para € 1,6 bilhão. No fim de abril, o banco havia anunciado a intenção de abrir o capital de sua subsidiária mexicana, vendendo 25% das ações no mercado local. Tantas notícias ruins dispararam uma onda de boatos de que o Santander estaria vendendo suas operações no Brasil.



    Esses rumores foram descartados por Emilio Botín, presidente do conselho de administração do banco, em passagem pelo Brasil na terça-feira 1º. “Este país tem cada vez mais importância para o Grupo Santander”, disse ele à DINHEIRO após uma reunião com reitores universitários em São Paulo. “Temos uma grande oportunidade por aqui.” Dias antes, ao divulgar os resultados do primeiro trimestre de 2012, Marcial Portela, presidente da subsidiária brasileira, afirmara que o Santander tem apetite para aquisições. “Estamos procurando o que comprar, mas não achamos ativos de boa qualidade a preços razoáveis”, disse. “Nossa operação é sólida, e os resultados estão ganhando importância dentro do grupo.”

    ResponderExcluir