terça-feira, 10 de abril de 2012

Arrastões e Medo em São Paulo

Em quem confiar?

Ontem, segunda-feira, eu trouxe a página do jornal Estadão com a matéria “Polícia prende bando que preparava arrastão” – Grupo usava fuzis, submetralhadoras, algemas e até uma viatura clonada e tinha ainda a ajuda de dois policiais militares; foram presos 14 ladrões.

“Os investigadores desconfiam de que o bando preso seja o mesmo do ataque ao Edifício Monte Verde, no Paraíso, por causa da semelhança do modo de agir. Os bandidos tinham dez carros clonados com placas de veículos de moradores do edifício que seria assaltado. A clonagem serviria para que as suspeitas não recaíssem sobre porteiros do prédio. Mas o plano falhou, e a polícia sabe que um deles teria dado informações aos bandidos sobre quantos apartamentos vagariam na Páscoa.”

Já estava abatido com a notícia acima, somada com as notícias de Demóstenes Torres, que era Delegado, Secretário de Segurança Pública e Senador, mas foi descoberto como “agente do contraventor Cachoeira” e dos políticos corruptos que aparecem na imprensa; que pensava em só falar de flores e de coisas boas. Assim evitaria o baixo astral.

Mas à noite, depois do jantar, quando fui ver o Jornal da Record, eles passaram na TV o diálogo entre os bandidos sequestradores e o policial militar que tava orientações aos bandidos, fiquei tão assustado que tive até pesadelos.
Policial recebendo mala de dinheiro roubado por ter orientado os bandidos a como proceder no arrastão e no sequestro? Aonde vamos parar?

Enquanto a violência continuar com os arrastões, os sequestros, os roubos e furtos diários de São Paulo, eu vou continuar com a musiquinha:

“Não tenho nada contra o Alckmin,
Só não quero o PCC mandando aqui.”

A verdade é que, quando a polícia quer ela prende,
quando não quer “faz BO”.
Lembro-me até de um programa antigo que tinha o nome de:
“A Cidade contra o crime”.
Quando o povo de São Paulo voltará a ter segurança?
E as mães que vão esperar os filhos nos pontos de ônibus à noite, como ficarão seguras?



Nenhum comentário:

Postar um comentário