sábado, 31 de março de 2012

Olhai as flores do campo

Elas podem fazer a diferença

Um dia, estávamos tomando um café e conversando sobre viagens, quando um colega começou a contar que estivera em Israel e no Egito, tanto visitando cidades como desertos.

Ante a curiosidade geral, ele destacou que o mais interessante da viagem foi ver as pessoas fazerem longas caminhadas nas regiões áridas dos dois países e, quando encontravam alguma flor, todos paravam e tiravam centenas de fotografias. Pareciam que estavam descobrindo o mundo!

Mesmo a moda atual em São Paulo ser andar de bicicleta, ou bike, nós gostamos mais de fazer caminhadas pelo bairro e, enquanto vamos conversando, vou também olhando as plantas e as flores. De vez em quando minha esposa reclama que estou prestando atenção mais nas flores do que na conversa. Faz parte...

As flores do campo são, muitas vezes, verdadeiras obras de arte.
Pequenas e delicadas, mas resistentes ao sol, à seca e aos imprevistos.

Vejam estas pequenas flores.


Agora vejam com mais destaque para as plantinhas que dão as flores.


Assim também são as pessoas. Todas têm aspectos positivos e negativos. Ninguém é perfeito.

Precisamos desenvolver a tolerância para poder viver coletivamente, seja em relação à vizinhança, criar cachorros barulhentos, pegar trânsito parado, suportar torcidas organizadas, filas nas padarias e nos aeroportos, e até em relação aos políticos e à Imprensa. Todos são como o sol e a chuva, o dia e a noite.

Ainda como as pessoas, estas flores poderiam ser da Vila Madalena, do Egito ou de Israel. Mas como o sistema de envio de fotos do I-phone para a UOL anda lerdo, estou mostrando as flores do jardim da casa de meus pais.

Afinal, a Vila Madalena não é muito diferente de Israel, do Egito ou de Serrinha, lá no sertão da Bahia.
As flores, além de fazerem a diferença, embelezam a Terra.

Um comentário: