sexta-feira, 2 de março de 2012

O Jardineiro passou por aqui

As mariazinhas sentiram as mudanças

O mundo está agitado, precisando de transformações e de adequações.
O Brasil vem passando por mudanças qualitativas e quantitativas significativas.
Nossa democracia é jovem e os conservadores fazem de tudo para dificultar a modernização da nossa sociedade, principalmente as mudanças estruturantes.

O Brasil precisa de grandes reformas: Tributária, Judiciária, Trabalhista, Política e tantas outras.
Como não conseguimos fazer as grandes reformas de uma só vez, a gente vai levando, mudando aqui, mudando lá...
Aqui nunca teve uma grande revolução. É muito barulho para pouca mudança. Mas as reformas acontecem.

Nos jardins de nossas casas, também raramente fazemos grandes mudanças.
O que fazemos são pequenas reformas que embelezam nossos jardins e dão vida nova às plantas e flores.
Nossas mariazinhas eram assim:


Nosso “jardim japonês” estava “ocupado” pelas mariazinhas.
Elas crescem entre as pedras e onde houver um pequeno pedaço de terra. Elas são expansionistas.
Daí a importância de periodicamente chamar o Jardineiro para dar uma arrumada geral.

Depois que o Jardineiro deu um trato no Jardim, ele voltou a ficar com jeito de Jardim Japonês.


Até as pedras voltaram a ter um brilho especial.

Vejam esta foto em outra perspectiva:


Um pequeno espaço onde temos um pé de jabuticaba, ao lado um pé de romãs, um pé de boldo para fazer chá.
E, ao pé da jabuticaba, uma pedra maior, reforçando os contrastes de um jardim japonês.
As mariazinhas foram replantadas no entorno das pedras, e logo, logo estarão grandes e floridas novamente.

O Jardineiro trabalhou bem, auxiliado por seu sobrinho. Mas a idealizadora do Jardim Japonês, é minha japonesa especial. Minha esposa é nissei, portanto, a arte de lidar com as plantas está no sangue.

Esta mistura de povos no Brasil nos faz um país plural e alegre.
Como as mariazinhas, as flores da Vila Madalena e da Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário