quinta-feira, 29 de março de 2012

Flores na Chuva

Diversidade das Flores

Do 19º. Andar do prédio onde trabalhamos, vemos o céu escurecer, cair a chuva e as pessoas correrem pela Rua São Bento e pela Rua Álvares Penteado, no Centro Histórico de São Paulo. De repente o calor vira inverno, e o noticiário anuncia a morte de Millor Fernandes. Uma das pessoas mais ilustres da história do Brasil. O Brasil também entra em luto por mais esta ilustre figura que contribuiu tanto para nossa cultura.

Vendo que Millor estava com 87 ou 88 anos de idade, lembrei-me de meus pais, que estão com a mesma idade e que fomos visitá-los em Janeiro deste ano. Antigamente era comum morrer entre os 60 e 70 anos, agora o comum passou a ser com mais de 80 anos de idade. Mas, mesmo ganhando 20 anos de vida, a gente sempre fica apreensivo com a perda de uma pessoa querida. É difícil não sentir emoção.

Ao lembrar da viagem para ver meus pais, lembrei da variedade de flores que estão plantadas no jardim da nossa casa. Nossa aqui no sentido de ser a casa da nossa adolescência, a casa dos nossos pais. São muitos tipos de flores. E ao repassar as fotos no computador, fui selecionando algumas para mostrar no blog. A ideia é mostrar duas de cada vez.

Vejam esta foto com flores molhadas da chuva e lindas. Mesmo sendo no mês de janeiro e no sertão baiano, chovia e as flores ficavam mais bonitas ao banharem-se com os pingos da chuva. Vejam também as folhas, como são fortes e verdes.


Agora vejam este outro tipo de flor. São parecidas, mas não são iguais.
São como as pessoas.


O fato de nossos pais estarem com 88 anos
não os impossibilita de cultivarem belas flores.


Nenhum comentário:

Postar um comentário